Opinião

Politica

QUANDO faltam cinco dias para o fim do recenseamento, os órgãos de administração eleitoral afirmam que o objectivo é registar o máximo de eleitores, de modo ...

sexta, 24 maio 2019
Leia +

Nacional

O MAU estado da estrada que liga ao Centro de Saúde de Natite, na cidade de Pemba, em Cabo Delgado, está a condicionar a circulação de ambulâncias, transportando ...

sexta, 24 maio 2019
Leia +

Desporto

O FERROVIÁRIO de Maputo apurou-se, na tarde de ontem, para a fase zonal sul da Taça de Moçambique, após golear as Águias Especiais por 5-0, em partida da ...

quinta, 23 maio 2019
Leia +

Beira

O ENCURTAMENTO de rotas pelos transportadores semi-colectivos de passageiros ganhou um novo contorno na cidade da Beira, com os alunos a ser os mais beneficiados da artimanha dos ...

sexta, 24 maio 2019
Leia +
Pub
SN

Economia

A introdução de meios electrónicos nas operações de comércio externo, sobretudo na emissão do Termo de Compromisso de Intermediação ...

sexta, 24 maio 2019
Read more

Tecnologias

O USO da biotecnologia na pecuária pode acelerar o repovoamento das espécies em extinção no país, com maior enfoque para elefantes e rinocerontes. Leia mais

sexta, 24 maio 2019
Leia +

Os órgãos de administração eleitoral, a nível da província da Zambézia, já credenciaram 304 observadores, nacionais e estrangeiros, e 112 jornalistas, no âmbito do pleito autárquico de 10 de Outubro em curso.

Dos 304 observadores apenas seis são estrangeiros, sendo dois peritos eleitorais em representação da União Europeia (UE) e quatro do EISA (Instituto Eleitoral para a Democracia Sustentável em África).

Quanto aos observadores nacionais destaque vai para organizações da sociedade civil, caso do Centro de Aprendizagem e Capacitação da Sociedade Civil; Fórum das organizações não-governamentais da Zambézia (FONGZA), Parlamento Juvenil, Conselho Provincial e Distrital da Juventude, entre outras.

Contudo, o processo de acreditação ainda está em aberto uma vez que alguns proponentes ainda precisam de completar requisitos.

O presidente da Comissão Provincial de Eleições (CPE), Emílio Mpanga, disse à AIM que parte dos proponentes ainda tem em falta alguns documentos para concluírem o processo e terem “luz verde” para observar ou cobrir, legalmente, as V eleições autárquicas.
Mpanga disse que parte dos proponentes só tem em falta, por exemplo, comprovativos da existência de determinada organização, que pretenda participar nas eleições. “Há possibilidade destes dados sofrerem ligeiro incremento se tomarmos em conta que algumas organizações estão a tramitar documentação necessária, face a anomalias detectadas”.

Por sua vez, Emílio Rapoio, porta-voz do Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) na Zambézia disse que a situação dos observadores não sucede com os jornalistas, uma vez que o STAE trabalhou em coordenação com o organismo associativo dos profissionais de comunicação Social.

“Não tivemos nenhum constrangimento no decurso do processo. Porém, a nossa expectativa é no sentido de que tudo foi devidamente acautelado pelos respectivos gestores das empresas jornalísticas, para evitarmos situações de embaraços, particularmente, durante o processo de votação”, frisou Rapoio.

Entretanto, o STAE, na Zambézia, inscreveu 950 mil cidadãos potências eleitores, que deverão votar em 427 mesas de assembleias de voto.

Neste momento, decorre nos seis concelhos autárquicos da província, a formação de candidatos a membros das mesas de voto em matéria inerente à legislação eleitoral. Os candidatos disputam um total de 2.989 vagas.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction