Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

Um autocarro da transportadora Greyhound, que fazia o trajecto Joanesburgo-Maputo no sábado, sofreu um violento assalto durante uma paragem efectuada numa estação de serviço próxima do local de partida.

Houve pânico total entre os cerca de 30 passageiros, a maior parte dos quais de nacionalidade moçambicana, segundo escreve a “Carta”.

Dentre as pessoas que seguiam a bordo, há a registar dois feridos graves, nomeadamente, o motorista e uma passageira, que à chegada a Maputo foram de imediato evacuados para o HCM – onde ainda permanece o motorista, que teve de ser substituído depois do incidente. Já os passageiros, que sofreram ferimentos leves, foram de imediato socorridos por uma ambulância ainda na África do Sul.

O incidente deu-se por volta das 23H00, quando o autocarro fez a sua primeira paragem para que os viajantes pudessem comprar algo para comer. Enquanto embarcavam, cinco homens armados juntaram-se aos passageiros, e aí começou o terror no interior da viatura. A todos os passageiros foram retirados os respectivos passaportes, os telefones celulares e as quantias em dinheiro, que transportavam consigo.

A Polícia sul-africana foi prontamente contactada, de modo a garantir que os passageiros pudessem atravessar a fronteira sem a documentação exigida para o efeito.

A “Carta” teve conhecimento de que este tipo de assaltos a autocarros tem sido recorrente naquela via. No entanto, esta foi a primeira vez que aconteceu a esta companhia. Os veículos usados pela Greyound têm capacidade para transportar 65 pessoas e operam com uma frequência diária de duas viagens, sendo uma de manhã e outra no período da noite.

O Presidente da República, Filipe Nyusi, desafiou o semanário “Savana” a continuar a contribuir na elevação da qualidade do jornalismo, que informa com base na objectividade, responsabilidade e isenção.

O repto foi lançado numa mensagem por ocasião dos 25 anos daquela publicação, a que o Notícias Online teve hoje acesso.

“Saudamos o jornal “Savana” com a sua típica linha editorial, que pontifica a Comunicação Social moçambicana como espaço para o debate de ideias, numa sociedade pluralista. Acreditamos nós que o “Savana” surgiu com o intuito de dar expressão às diferentes formas de pensar do cidadão moçambicano, visando construir a cidadania, que é responsabilidade de todos nós”, lê-se na mensagem. 

Na sua missiva, o estadista referiu, igualmente, que o Governo continua comprometido em promover um ambiente em que os moçambicanos se expressem livremente e desenhem o seu destino, através da interacção com as autoridades, respeitando as liberdades de cada um, rumo ao Moçambique em que cada um de nós encontra o seu espaço.

PELO menos 80 mil pessoas poderão ser afectadas por inundações devido às intensas chuvas associadas à tempestade tropical que desde a noite de ontem afecta também as províncias de Sofala e Zambézia. Leia mais

A SASOL Petroleum Temane está em busca de mais um parceiro para assegurar a manutenção e inspecção do gasoduto e linha de fluxo de gás em Inhassoro, Pande e Temane, na província de Inhambane. Leia mais

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction