Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

O processo de descentralização política não deve ser visto como um mero exercício para acomodar interesses de governar uma unidade territorial, mas como um caminho para o país alcançar uma paz efectiva e duradoura e construir uma sociedade de justiça para os moçambicanos.

Esta é a perspectiva que o Presidente da República partilhou, ontem, no distrito de Namarrói, na Zambézia, durante o encontro que manteve com associações juvenis locais, no quadro da visita de trabalho que efectua àquela província.

Segundo Filipe Nyusi, tanto o debate sobre a descentralização como o relativo às questões militares têm em vista a criação de condições para o alcance da paz que Moçambique necessita para se concentrar em acções de desenvolvimento económico e social.

“A questão não é descentralizar por descentralizar, só porque alguém pretende governar determinada unidade territorial. É preciso que lá, em sede das conversações, se discuta e se elaborem propostas racionais que ajudem a resolver o problema de uma vez por todas”, disse o Presidente da República, que reagia a uma colocação dos jovens, que defendem que as discussões sobre questões militares devem ser concluídas antes da realização das eleições autárquicas de 10 de Outubro próximo, alegadamente para se assegurar que os eleitores possam votar de forma tranquila e consciente.

Na ocasião, o Chefe do Estado deixou a garantia de que, no que depende do seu Governo, tudo está ser feito para que as forças residuais da Renamo sejam desmobilizadas, desarmadas e reenquadradas na sociedade, onde deverão retomar normalmente a sua vida e contribuir nos esforços de desenvolvimento social e económico do país.

A propósito, Nyusi convidou os jovens a estarem preparados para as mudanças políticas e para os novos desafios que o sistema democrático impõe, assegurando que o executivo que dirige continua a dar uma atenção especial à juventude.

Por seu turno, as associações juvenis pediram que o governo reforce o Fundo de Apoio a Iniciativas Juvenis, de modo a incentivar o auto-emprego.

A província da Zambézia conta actualmente com 1.6 milhão de jovens inscritos nas associações juvenis, dos quais noventa por cento são do sexo feminino.

Os jovens enalteceram a visão do Presidente da República de integrar jovens de ambos os sexos na sua equipa de governação e nos vários órgãos de decisão, a nível central, provincial e distrital.

Ainda ontem, o Presidente orientou a sessão extraordinária do governo distrital de Namarrói. Hoje, cumpre o penúltimo dia da sua visita à província da Zambézia.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction