Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

OS resultados parciais das eleições de quarta-feira dão vantagem à Frelimo, que conquistou 19 autarquias e liderava a contagem noutras nove, segundo dados reportados ontem pela Comissão Nacional de Eleições (CNE), até ao fecho desta edição, numa altura em que estavam apurados votos em 35 dos 53 conselhos autárquicos de todo o país.

Os mesmos dados indicam que, depois da Frelimo, posiciona-se a Renamo, que conquistou uma autarquia e liderava a contagem em outras cinco, enquanto o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) levou a melhor apenas na cidade da Beira.

Paulo Cuinica, porta-voz da CNE, explicou que, à excepção da província de Manica, onde à altura do anúncio tinha terminado a contagem parcial, nas demais províncias e na cidade de Maputo o processo continua, esperando-se, por isso, alteração dos resultados em função do avanço no apuramento.

Na província do Niassa, a Frelimo venceu nas autarquias de Lichinga, Mandimba, Marrupa e Metangula, com 56.82; 57.4; 70.86 e 64.56 por cento de votos, respectivamente. Aqui, estão em falta os resultados referentes a Cuamba.

Em Cabo Delgado, os conselhos autárquicos de Mueda, 91.58 por cento, e Montepuez, com 51.78 por cento, foram ganhos pelo partido Frelimo. A Renamo ganhou na autarquia de Chiúre, com 56.01 por cento, faltando apurar os votos em Pemba e Mocímboa da Praia.

Por sua vez, Nampula não tinha apurado os votos nas autarquias da cidade de Nampula, Nacala-Porto e Malema, mas os resultados já davam vitória à Renamo em Angoche, 46.35 por cento; Ilha de Moçambique, 50.28 por cento e Monapo, 49.16 por cento, enquanto a Frelimo vencia na autarquia de Ribáuè, com 46.87 por cento.

Na Zambézia, a Frelimo ganhou em Milange, Maganja da Costa e Guruè, este último actualmente sob gestão do MDM, enquanto a Renamo conquistou as autarquias de Alto Molócuè e Quelimane, este último igualmente “arrancado” ao MDM. Estavam por apurar os votos de Mocuba.

Nas quatro autarquias de Tete faltava apurar votos de Moatize e Tete, mas a Frelimo venceu em Ulónguè e Nhamayabué com 58.54 e 69.07 por cento dos votos, respectivamente. Vitória da Frelimo igualmente nas autarquias Chimoio, Catandica, Gondola, Manica e Sussundenga, na província de Manica.

Até agora, o MDM venceu apenas na autarquia da Beira, em Sofala, com 46.06 por cento de votos, a Frelimo em Gorongosa, mas falta apurar votos em Dondo, Marromeu e Nhamatanda. Em Inhambane, na autarquia da capital foi proclamada vitória da Frelimo, nas restantes quatro ainda decorre a contagem. A Frelimo venceu ainda nos municípios de Chókwè, Mandlakazi, Praia do Bilene e Chibuto, em Gaza, faltando contar votos em Xai-Xai e Macia, nesta província.

Por sua vez, na província de Maputo a Frelimo também ganhou nas autarquias de Boane, Manhiça e Namaacha. Na Matola, onde a contagem prosseguia até ao fecho desta edição, havia uma disputa acirrada com a Renamo, com os números a apontarem para margens mínimas de diferença. Na mesma senda, a Frelimo venceu no conselho autárquico da cidade de Maputo, com 56.02 por cento, contra 37.31 da Renamo e 5.22 do MDM.

O porta-voz da CNE afirmou que o processo eleitoral está a decorrer de forma tranquila, apelando aos candidatos para aguardarem com calma pelo anúncio dos resultados finais.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction