Imprimir
Categoria: Assim vai o mundo
Visualizações: 2134

O PRIMEIRO-MINISTRO da Guiné-Bissau, Aristides Gomes, suspendeu todas as viagens ao estrangeiro que acarretem custos ao tesouro público do país, refere uma nota ontem divulgada à imprensa pelo seu gabinete.

No comunicado refere-se que apenas vão ser autorizadas missões ao estrangeiro no âmbito da organização das eleições legislativas previstas para 18 de Novembro, por ser esta a principal tarefa do Governo. Aristides Gomes suspendeu também viagens em classe executiva para os "titulares de órgãos de soberania, membros do Governo e equiparados". Este é o terceiro despacho emitido pelo primeiro-ministro bissau-guineense, que acumula também a pasta das Finanças, relativo ao controlo e contenção das despesas públicas do país.