A AMNISTIA Internacional (AI) denunciou ontem que crianças morrem, sofrem lesões “atrozes” e testemunham “cenas traumatizantes que ninguém deveria ver” em Mosul, cidade que o Exército iraquiano tenta recuperar ao grupo radical Estado Islâmico (EI).

Mosul, a segunda maior cidade do Iraque, foi palco de combates depois do lançamento, há dois meses, de uma ofensiva que visa expulsar os radicais do EI. No relatório ontem divulgado, a AI refere como as crianças “envolvidas na batalha brutal de Mosul viram coisas que ninguém, independentemente da idade, deve ver”, explicou Donatella Rovera, conselheira daquela ONG para as situações de crise. 

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 64,13 65,40
ZAR 4,84 4,93
EUR 69,90 71,28

28.04.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

CELEBRA-SE na próxima segunda-feira o 1.º de Maio, Dia Internacional do ...
2017-04-28 23:30:00
HÁ mais de 100 anos, a cidade norte-americana de Chicago saltou das ...
2017-04-28 23:30:00