UM tribunal chinês absolveu quatro condenados à pena de morte devido a falta de legitimidade e autenticidade das confissões obtidas pela Polícia, informou ontem a Agência oficial Xinhua.

Trata-se do segundo erro judicial envolvendo arguidos condenados à pena capital que a Justiça chinesa reconhece este mês. Huang Zhiqiang, Fang Chunping, Cheng Fagen e Cheng Lihe foram condenados à morte em Julho de 2003, por um tribunal da cidade de Jingdezhen, na província de Jiangxi, por homicídio e violação de uma mulher. Após uma revisão do caso, iniciada em 30 de Novembro passado, o Supremo Tribunal de Jiangxi decidiu que as provas apresentadas há 13 anos foram "insuficientes". O vice-presidente do Supremo Tribunal de Jiangxi, Xia Keqin, pediu desculpa pelo erro e informou os homens do direito em pedir uma indemnização ao Estado. 

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,83 60,97
ZAR 4,66 4,75
EUR 66,81 68,07

22.06.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

GOSTEI da sua crónica, mas queria lhe dizer que os distritos de ...
2017-06-22 08:23:06
A LEI e a ética são duas ordens normativas que coincidem no objectivo ...
2017-06-21 07:50:38
CIRCULO pelas bandas do Alto-Maé, num destes dias e dei de “cara” ...
2017-06-21 07:47:24
OS povos moçambicano e zimbabweano são irmãos e vizinhos desde ...
2017-06-21 07:45:38
OS cubanos estão a atravessar uma fase muito delicada da sua história. ...
2017-06-20 07:31:53