UM tribunal chinês absolveu quatro condenados à pena de morte devido a falta de legitimidade e autenticidade das confissões obtidas pela Polícia, informou ontem a Agência oficial Xinhua.

Trata-se do segundo erro judicial envolvendo arguidos condenados à pena capital que a Justiça chinesa reconhece este mês. Huang Zhiqiang, Fang Chunping, Cheng Fagen e Cheng Lihe foram condenados à morte em Julho de 2003, por um tribunal da cidade de Jingdezhen, na província de Jiangxi, por homicídio e violação de uma mulher. Após uma revisão do caso, iniciada em 30 de Novembro passado, o Supremo Tribunal de Jiangxi decidiu que as provas apresentadas há 13 anos foram "insuficientes". O vice-presidente do Supremo Tribunal de Jiangxi, Xia Keqin, pediu desculpa pelo erro e informou os homens do direito em pedir uma indemnização ao Estado. 

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 68,74 68,84
ZAR 5,42 5,43
EUR 73,76 73,87

17.03.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

DURANTE quatro dolorosos dias esteve de cama sem que os médicos pudessem ...
2017-03-20 23:30:00
É DELICADO o assunto que trago para esta semana, porque susceptível de ...
2017-03-22 07:46:11
DEMOCRACIA é um conceito actualmente usado, de forma arbitrária, em ...
2017-03-22 23:30:00
VOU levar emprestadas, com a devida vénia, as palavras de João ...
2017-03-20 23:30:00
A IMAGEM do distrito costeiro de Memba, na província de Nampula, continua ...
2017-03-20 23:30:00