TEODORIN Obiang, filho do Presidente da Guiné Equatorial, começou ontem a ser julgado em Paris por abuso de bens sociais, desvio de dinheiro público, abuso de confiança e corrupção, no que é o primeiro julgamento francês sobre “ganhos ilícitos”.

O julgamento decorre desde ontem até dia 12 de Janeiro, mas o vice-presidente da Guiné Equatorial quer adiar as audiências. Segundo um dos seus advogados, Emmanuel Marsigny, os prazos são “demasiados curtos” e não respeitam a lei, tendo em conta que Teodorin declarou morada em Malabo. O acusado esteve ausente e os advogados pediram “que ele possa beneficiar do tempo razoável para poder organizar efectivamente a sua defesa”, segundo Marsigny, citado pela Lusa. Obiang é acusado de ter reunido em França um património considerável, financiado em parte por dinheiro de corrupção e do desvio de fundos públicos no seu país, onde mais de metade dos habitantes vive abaixo do limiar da pobreza.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

PARECE haver motivos bastantes para emprestar as palavras do polémico ...
2018-02-24 00:30:00
O SONO é um veneno que embriaga, paralisa o corpo, corta os movimentos e guia ...
2018-02-24 00:30:00
“Ide por todo o mundo, anunciai a Boa Nova a toda criatura” – Mc ...
2018-02-23 00:30:00
Há reportagens antigas  – nos jornais e televisões -  ...
2018-02-23 00:30:00
SÓ posso começar o presente texto dizendo mesmo isto: INAE, já ...
2018-02-23 00:30:00