O GRUPO extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou ontem a autoria do atentado perpetrado numa discoteca de Istambul, na Turquia, na noite da passagem de ano, que matou pelo menos 39 pessoas.

Num comunicado publicado nas redes sociais, o grupo jihadista também conhecido pelo acrónimo árabe Daesh indica que "um dos soldados do califado" lançou o ataque contra a discoteca Reina. A agência de notícias Aamaq, ligada ao EI, disse que o atentado da passagem de ano foi perpetrado por “um soldado heroico do califado, que atacou a discoteca mais famosa onde os cristãos celebram a sua festa pagã”. O mesmo texto acrescentou que o homem, ainda a monte, disparou a sua arma automática para "vingar a religião de Deus e em resposta às ordens” do líder do EI, Abu Bakr al-Baghdadi. O grupo descreveu a Turquia como "o servente da cruz".

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 68,10 68,17
ZAR 5,28 5,29
EUR 73,98 74,06

29.03.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

O GOVERNO lançou, a 15 deste mês, o processo de revisão da Lei ...
2017-03-29 10:02:59
AS autoridades governamentais e parceiros estão a envidar esforços no ...
2017-03-28 23:30:06
PUBLIQUEI, recentemente, neste espaço, um artigo no qual dizia que o mundo ...
2017-03-28 23:30:06