O GRUPO extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou ontem a autoria do atentado perpetrado numa discoteca de Istambul, na Turquia, na noite da passagem de ano, que matou pelo menos 39 pessoas.

Num comunicado publicado nas redes sociais, o grupo jihadista também conhecido pelo acrónimo árabe Daesh indica que "um dos soldados do califado" lançou o ataque contra a discoteca Reina. A agência de notícias Aamaq, ligada ao EI, disse que o atentado da passagem de ano foi perpetrado por “um soldado heroico do califado, que atacou a discoteca mais famosa onde os cristãos celebram a sua festa pagã”. O mesmo texto acrescentou que o homem, ainda a monte, disparou a sua arma automática para "vingar a religião de Deus e em resposta às ordens” do líder do EI, Abu Bakr al-Baghdadi. O grupo descreveu a Turquia como "o servente da cruz".

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,10 61,27
ZAR 4,57 4,65
EUR 67,42 68,73

23.05.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

DEPOIS de um ambiente de quase “cortar à faca” a ...
2017-05-26 23:30:00
A VERDADE é que ele já não está aqui. Faltou a esta aula ...
2017-05-26 23:30:00
HÁ mortos que decididamente se recusam a regressar ao pó donde vieram. ...
2017-05-26 07:15:16
CORRO o risco de ser incompreendido ao abordar um assunto tão delicado como ...
2017-05-25 23:30:00
BRASIL, esse gigantesco país, que me faz lembrar a Suíça, por ...
2017-05-25 23:30:00