OS tribunais militares paquistaneses para casos de terrorismo chegaram sábado ao fim após expirar a emenda constitucional que estabeleceu a sua criação há dois anos. Durante a sua vigênciaemitiu 274 sentenças, 161 delas de morte, e a execução de 12 condenados.

“Os tribunais militares chegam hoje (sábado) ao fim e os processos actuais vão ser transferidos para tribunais antiterroristas”, disse à agência EFE o procurador-geral paquistanês, Ashtar Ausaf Ali. Em 6 de Janeiro de 2015, o Parlamento paquistanês aprovou por maioria a 21.º emenda constitucional e a Lei do Exército do Paquistão 2015, que estabeleceu a criação por dois anos de tribunais militares especiais para casos de terrorismo. A criação destes tribunais foi uma das medidas ditadas pelo executivo depois do ataque talibã contra uma escola, ocorrido em Dezembro de 2015 e que matou 125 estudantes na cidade de Peshawar, nas áreas tribais do noroeste do país.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,10 61,27
ZAR 4,57 4,65
EUR 67,42 68,73

23.05.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

DEPOIS de um ambiente de quase “cortar à faca” a ...
2017-05-26 23:30:00
A VERDADE é que ele já não está aqui. Faltou a esta aula ...
2017-05-26 23:30:00
HÁ mortos que decididamente se recusam a regressar ao pó donde vieram. ...
2017-05-26 07:15:16
CORRO o risco de ser incompreendido ao abordar um assunto tão delicado como ...
2017-05-25 23:30:00
BRASIL, esse gigantesco país, que me faz lembrar a Suíça, por ...
2017-05-25 23:30:00