OS tribunais militares paquistaneses para casos de terrorismo chegaram sábado ao fim após expirar a emenda constitucional que estabeleceu a sua criação há dois anos. Durante a sua vigênciaemitiu 274 sentenças, 161 delas de morte, e a execução de 12 condenados.

“Os tribunais militares chegam hoje (sábado) ao fim e os processos actuais vão ser transferidos para tribunais antiterroristas”, disse à agência EFE o procurador-geral paquistanês, Ashtar Ausaf Ali. Em 6 de Janeiro de 2015, o Parlamento paquistanês aprovou por maioria a 21.º emenda constitucional e a Lei do Exército do Paquistão 2015, que estabeleceu a criação por dois anos de tribunais militares especiais para casos de terrorismo. A criação destes tribunais foi uma das medidas ditadas pelo executivo depois do ataque talibã contra uma escola, ocorrido em Dezembro de 2015 e que matou 125 estudantes na cidade de Peshawar, nas áreas tribais do noroeste do país.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

UNS chamam “praxe académica” e outros ...
2018-04-19 00:30:00
O GOVERNADOR de Inhambane, Daniel Chapo, antes de exercer a actual ...
2018-04-19 00:30:00
Ainda este mês, o “Timbilando” publicou uma triste ...
2018-04-18 00:30:00
PARA além das famosas igrejas que conhecemos, que têm Jesus e Deus como ...
2018-04-18 00:30:00
NICOLAS Sarkozy, antigo Presidente da França, esteve detido recentemente, ...
2018-04-18 00:30:00