AS piores chuvas, transbordo de rios, deslizamentos de terras e inundações que atingiram o Peru em duas décadas já mataram 72 pessoas e afectam mais de metade do país, informaram sábado as autoridades peruanas. As chuvas inesperadas foram seguidas de tempestades que atingiram fortemente a costa do Peru, causando a inundação de hospitais e deixando algumas vilas isoladas. As tempestades foram causadas pelo aquecimento da superfície das águas no Oceano Pacífico e espera-se que continuem por mais duas semanas. Quando, em 1998, o país assistiu a um período semelhante de precipitação intensa e cheias, atribuídas ao fenómeno El Niño, 374 pessoas morreram. No sábado, o primeiro-ministro Fernando Zavala actualizou o número de mortos para 72. O sistema de drenagem inundou nas cidades costeiras e o Ministério da Saúde começou a fumigar as áreas em torno das poças de água que se formaram nas ruas para matar os mosquitos, que transportam doenças como dengue.Lima está sem abastecimento de água desde o início da semana. O Governo destacou as forças armadas para ajudarem a Polícia a manter a ordem pública nas 811 cidades onde foi declarado estado de emergência.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 64,13 65,40
ZAR 4,84 4,93
EUR 69,90 71,28

28.04.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

CELEBRA-SE na próxima segunda-feira o 1.º de Maio, Dia Internacional do ...
2017-04-28 23:30:00
HÁ mais de 100 anos, a cidade norte-americana de Chicago saltou das ...
2017-04-28 23:30:00