ORGANIZAÇÃO para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ) disse quarta-feira que testes comprovam de forma “irrefutável” que gás sarin ou uma substância similar foi usado durante um presumível ataque químico na Síria no início deste mês. As amostras recolhidas junto de 10 vítimas do ataque que atingiu no passado dia 4 de Abril a cidade de Khan Sheikhun, na província de Idleb, no noroeste da Síria, foram analisadas em quatro laboratórios e “comprovam uma exposição ao gás sarin [um poderoso agente neurotóxico] ou a uma substância semelhante”, declarou Ahmet Uzumcu, director da OPAQ, organização com sede em Haia, Holanda. Confirmado o uso da letal substância química, falta determinar o autor do ataque, que fez 87 mortos.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,10 61,27
ZAR 4,57 4,65
EUR 67,42 68,73

23.05.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

DEPOIS de um ambiente de quase “cortar à faca” a ...
2017-05-26 23:30:00
A VERDADE é que ele já não está aqui. Faltou a esta aula ...
2017-05-26 23:30:00
HÁ mortos que decididamente se recusam a regressar ao pó donde vieram. ...
2017-05-26 07:15:16
CORRO o risco de ser incompreendido ao abordar um assunto tão delicado como ...
2017-05-25 23:30:00
BRASIL, esse gigantesco país, que me faz lembrar a Suíça, por ...
2017-05-25 23:30:00