ORGANIZAÇÃO para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ) disse quarta-feira que testes comprovam de forma “irrefutável” que gás sarin ou uma substância similar foi usado durante um presumível ataque químico na Síria no início deste mês. As amostras recolhidas junto de 10 vítimas do ataque que atingiu no passado dia 4 de Abril a cidade de Khan Sheikhun, na província de Idleb, no noroeste da Síria, foram analisadas em quatro laboratórios e “comprovam uma exposição ao gás sarin [um poderoso agente neurotóxico] ou a uma substância semelhante”, declarou Ahmet Uzumcu, director da OPAQ, organização com sede em Haia, Holanda. Confirmado o uso da letal substância química, falta determinar o autor do ataque, que fez 87 mortos.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

UNS chamam “praxe académica” e outros ...
2018-04-19 00:30:00
O GOVERNADOR de Inhambane, Daniel Chapo, antes de exercer a actual ...
2018-04-19 00:30:00
Ainda este mês, o “Timbilando” publicou uma triste ...
2018-04-18 00:30:00
PARA além das famosas igrejas que conhecemos, que têm Jesus e Deus como ...
2018-04-18 00:30:00
NICOLAS Sarkozy, antigo Presidente da França, esteve detido recentemente, ...
2018-04-18 00:30:00