O ENVIADO das Nações Unidas para o Iémen avisou na quarta-feira que o conflito no mais pobre dos países árabes está a intensificar-se de dia para dia. Esta intensificação traduz-se designadamente na expansão dos grupos terroristas, em 14 milhões de pessoas que precisam desesperadamente de alimentação e na pior epidemia de cólera no mundo. Ismail Ould Cheikh Ahmed apelou a todas as partes “para agirem por amor à paz”, destacando que “as suas desculpas são inaceitáveis e as suas justificações não são convincentes, especialmente quando as soluções estão bem à vista”. Em declarações ao Conselho de Segurança da ONU, disse que “a oportunidade para alcançar a paz ainda não foi perdida”. O Iémen, que está na parte sul da Península Arábica, está em guerra civil, desde Setembro de 2014, quando os rebeldes Houthi entraram, na capital do país, Sanaa, e derrubaram o Presidente internacionalmente reconhecido, Abed-Rabbo Mansour Hadi.

Mais recentes

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,55 60,70
ZAR 4,37 4,45
EUR 69,97 71,32

15.12.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ uns anos um deputado da Assembleia da República, meu amigo,  ...
2017-12-15 23:30:00
IMPLICÂNCIA sem motivos. É comum não nutrirmos simpatia por ...
2017-12-15 23:30:00
AS FESTAS!... EM boa verdade elas, sobretudo as que se avizinham, são ...
2017-12-14 23:30:00
DEFINITIVAMENTE  não sou dono do meu tempo. Nunca fui, e jamais serei. ...
2017-12-14 23:30:00
TERMINEI o último artigo manifestando pesar pelo facto de as obras de ...
2017-12-14 23:30:00