MARI Alkatiri, secretário-geral da Fretilin, partido timorense mais votado, confirmou ontem que aceitou a sua indigitação como primeiro-ministro pela coligação que vai formar o VII Governo constitucional de Timor-Leste. “Depois de várias consultas, eu decidi aceitar ser o candidato a primeiro-ministro”, disse Alkatiri, na sede da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) em Díli. “A escolha da minha pessoa já estava mais que assente (por parte dos três partidos da coligação). O que demorou mais foi a minha decisão de aceitar ou não”, disse, explicando que hoje essa decisão será comunicada ao Chefe de Estado, Francisco Guterres Lu-Olo. Além da Fretilin, integram a coligação o Partido Democrático (PD) e o Kmanek Haburas Unidade Nacional Timor Oan (KHUNTO), respectivamente quarto e quinto mais votados nas legislativas de 22 de Julho.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

PARECE haver motivos bastantes para emprestar as palavras do polémico ...
2018-02-24 00:30:00
O SONO é um veneno que embriaga, paralisa o corpo, corta os movimentos e guia ...
2018-02-24 00:30:00
“Ide por todo o mundo, anunciai a Boa Nova a toda criatura” – Mc ...
2018-02-23 00:30:00
Há reportagens antigas  – nos jornais e televisões -  ...
2018-02-23 00:30:00
SÓ posso começar o presente texto dizendo mesmo isto: INAE, já ...
2018-02-23 00:30:00