OS enfermeiros de Luanda aprovaram ontem uma moratória de cinco dias, a contar de segunda-feira próxima, para o governo provincial pagar os retroactivos e subsídios que datam desde 2012, antes de avançarem para a greve. A decisão foi anunciada no final de uma assembleia de profissionais de enfermagem pelo secretário-geral adjunto do Sindicato dos Enfermeiros de Luanda, que esclareceu que esta moratória é "para permitir" ao novo governo da província, empossado a 30 de Setembro, "estar a par do processo reivindicativo", que já soma cinco anos. "A classe que representamos deseja que de facto a situação seja resolvida neste período de moratória (…) até à próxima sexta-feira, o governo terá de responder positiva ou negativamente ao documento que será entregue", anunciou António Kileba, acrescentando que se não houver resposta estes profissionais avançam com uma paralisação.

 

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00
TURMA, não posso ignorar esta chamada, serei rápido. Enquanto estou ...
2017-10-20 23:30:00
MOCÍMBOA da Praia, na província de Cabo Delgado, está desde ...
2017-10-19 23:30:00
Passam cerca de duas semanas que contei a história onde o personagem ...
2017-10-19 23:30:00