Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

Opinião

Politica

Pelo menos 14 cidadãos de nacionalidade etíope foram repatriados, segunda-feira, pelo Serviço de Migração na província central de Manica. Os imigrantes ...

quarta, 12 dezembro 2018
Leia +

Nacional

O PAÍS continua a debater-se com a falta de técnicos nutricionistas, contando neste momento com pouco mais de 500, dos quais 400 exercem a sua actividade nas unidades sanitárias, ...

quarta, 12 dezembro 2018
Leia +

Autárquicas 2018

A VOTAÇÃO nas oito mesas cujos resultados foram anulados pelo Conselho Constitucional na autarquia de Marromeu, em Sofala, deverá ser repetida até ao dia 25 de Novembro ...

quinta, 15 novembro 2018
Leia +
Pub
SN

Desporto

FERROVIÁRIO da Beira, UD Songo (pela Série A), Maxaquene e Ferroviário de Maputo (pela B) são os semi-finalistas do Campeonato Nacional de Juvenis que decorre na capital ...

quarta, 12 dezembro 2018
Leia +

Economia

O Governo aprovou ontem um decreto, que prorroga o prazo do contrato de concessão da Hidroeléctrica de Cahora Bassa por mais 15 anos, a partir de 2033, anunciou o Conselho de Ministros ...

quarta, 12 dezembro 2018
Read more

Tecnologias

O advento do jornalismo digital já dita a necessidade de os órgãos de comunicação social apostarem na transição do actual modelo clássico para ...

quarta, 12 dezembro 2018
Leia +

MUNÍCIPES da cidade de Lichinga, no Niassa, denunciam a existência de agentes da Polícia da República de Moçambique (PRM) envolvidos com grupos de criminosos que com armas de fogo assaltam residências, roubam e violam sexualmente mulheres, para além de agredir os residentes.

A denúncia foi feita no passado fim-de-semana, no decorrer de um encontro popular, no bairro Cerâmica, promovido pelo Comando Provincial da corporação, no âmbito do reforço da ligação Polícia e comunidade.

Residentes da Cerâmica denunciaram que os indiciados estão a adulterar o espírito de cooperação que se pretende entre a corporação e a comunidade no combate ao crime.

Manifestaram-se preocupados com a actuação dos órgãos de administração da Justiça que, alegadamente, sem explicação plausível, soltam criminosos surpreendidos pela população a cometer actos criminais, nomeadamente assaltos a residências e estabelecimentos comerciais à calada da noite.

“Sabemos que não possuir o bilhete de identidade não constitui crime, mas para uma pessoa ser solta pelos agentes da lei e ordem em patrulhamento nocturno precisa de desembolsar valores monetários”, denunciaram.

Acrescentaram que há agentes que fazem o patrulhamento embriagados.

Reconheceram que, de algum modo, não têm sabido colaborar para a prevenção de crimes, porquanto algumas casas ou talhões para a construção de habitação estão  cheios de capim alto, que serve de esconderijo para malfeitores.

Aquilasse Manda, comandante provincial da PRM, disse, na circunstância, que a sua corporação vai se concentrar na melhoria da instrução de processos, de modo que a prisão seja em razão da constatação de motivos bastantes para o efeito.

Esta postura da Polícia, acrescentou, vai reduzir os casos de restituição do cidadão à liberdade, alegadamente por insuficiência de provas.

Prometeu a tomada de medidas contra os agentes que se envolvem com grupos de criminosos, apelando à população para a denúncia destes comportamentos como dos que exercem a actividade em estado de embriaguez ou que cobram ao cidadão em troca de liberdade.

INOCÊNCIO MAZULA

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction