Opinião

Politica

O Governo moçambicano espera a colaboração de Manuel Chang, antigo ministro das Finanças, para o esclarecimento do caso “Dívidas Ocultas”, que culminou ...

quinta, 23 maio 2019
Leia +

Nacional

A taxa de cobertura de abastecimento de água potável na província de Tete situa-se em 53.5 porcento, percentagem conseguida com aconstrução, no quinquénio ...

quarta, 22 maio 2019
Leia +

Desporto

A SELECÇÃO Nacional de Futebol parte esta manhã, pelas 9.00 horas, com destino à cidade sul-africana de Durban, onde irá disputar a edição 2019 do ...

quarta, 22 maio 2019
Leia +

Beira

O CONSELHO Autárquico da Beira reconhece fragilidades na recolha e tratamento de resíduos sólidos na capital provincial de Sofala. Este posicionamento foi assumido, há ...

quarta, 22 maio 2019
Leia +
Pub
SN

Economia

A activista Denise Namburete, do Fórum de Monitoria do Orçamento (FMO), defendeu ontem que a declaração de culpa da antiga banqueira Detelina Subeva à ...

quinta, 23 maio 2019
Read more

Tecnologias

O país espera concluir, até Maio de 2020, a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas e a Identificação e Mapeamento de Áreas-chave para a Biodiversidade ...

quinta, 23 maio 2019
Leia +

MARCELINO dos Santos, membro fundador da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), completou, ontem, 89 anos de vida. Familiares, amigos e várias personalidades saudaram o octogenário pela passagem do seu aniversário natalício.

Nascido a 20 de Maio de 1929, em Lumbo, distrito da Ilha de Moçambique, província de Nampula, Marcelino dos Santos assumiu-se como um nacionalista desde a juventude, tendo cedo abraçado a causa pela libertação de Moçambique.

Escreveu os primeiros estatutos da FRELIMO, em consequência da união dos três movimentos nacionalistas, UDENAMO, MANU e UNAMO.

Com uma vasta carreira política ao serviço do Estado moçambicano, Marcelino dos Santos ocupou a pasta de ministro da Planificação e Desenvolvimento no primeiro governo pós-independência, tendo deixado o cargo com a criação da Assembleia Popular, da qual foi presidente até à realização das primeiras eleições multipartidárias em 1994.

Na arena cultural, Marcelino dos Santos destacou-se como um dos mais insignes nomes da poesia de combate. Os seus textos, assinados com o seu pseudónimo Lilinho Micaia e Kalungano, inspiraram várias gerações de escritores.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction