A Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA) garante que vai participar no processo de reconstrução da região centro do país, que foi totalmente destruída pelo ciclone Idai, a 14 de Março último.
O ciclone, seguido de inundações, causou mais de 600 mortes, 1,8 milhão de pessoas afectadas e destruição massiva de infra-estruturas socioeconómicas.
A informação foi confirmada pela directora da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional para Moçambique (USAID), Jennifer Adams, minutos após o término de um encontro mantido com o Conselho Directivo da CTA.
Segundo Jennifer Adams, a CTA também comprometeu-se a analisar e anexar dados sobre as necessidades globais para a reconstrução em todos os sectores sociais e produtivos.
“Sobretudo na região centro do país, e nós concordamos que o CTA, vai participar no plano que está a ser desenvolvido e liderado pelas Nações Unidas, Banco Mundial e a própria União Europeia para ter uma visão global das necessidades da reconstrução”, afirmou, segundo a AIM.
Jennifer Adams aproveitou a oportunidade para sublinhar a importância e urgência do arranque do processo de reconstrução nas regiões afectadas pelo ciclone Idai.
Sobre o papel actual da instituição que dirige, Adams disse que está a prestar assistência humanitária, desde o momento da ocorrência do desastre, que afectou Moçambique, Zimbabwe e Malawi.
“Até agora apoiamos em mais ou menos 50 milhões de dólares para suprir as necessidades urgentes e nós vamos continuar a conversar com o governo e participar na conferência em Maio sobre futuras necessidades de contribuições”, disse.
Por seu turno, Nelson Muianga, presidente do Pelouro de Construção Civil da CTA, disse que em Maio haverá uma conferência internacional de doadores com o objectivo de avaliar os danos causados pelo ciclone Idai. 
“Estamos a falar de um processo que está a ser liderado pelo governo”, disse, para de seguida acrescentar que “do lado do sector privado é importante perceber a sua contribuição nesse processo e o seu envolvimento na avaliação nos danos e das perdas do ciclone Idai”.
O levantamento dos dados do impacto do Idai vai servir para delinear as prioridades no processo de reconstrução, assim como preparar a conferência internacional de doadores a ter lugar na última semana de Maio próximo. 
Uma avaliação preliminar do Banco Mundial, anunciada na semana passada, aponta para cerca de dois biliões de dólares o montante necessário para a reconstrução de todas as infra-estruturas socioeconómicas destruídas pelo ciclone em todos os países da região. 
 

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction