Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

CINCO salas de aula reabilitadas e um bloco administrativo construído de raiz foram entregues, recentemente, aos alunos da escolas primárias Unidade 22 e 23, no bairro da Mafalala, na cidade de Maputo.

A reabilitação e construção, orçada em 2.5 milhões de meticais, foi escolhida pelos moradores, no âmbito do Orçamento Participativo.

O Estado de degradação das salas e a exiguidade de espaço para a planificação das aulas pelos professores ditaram a que esta fosse prioridade em relação a outros projectos.

A título de exemplo, na Escola Primária Unidade 23, erguida em 1972, os professores preparavam as aulas num compartimento onde era guardado o material de limpeza.

As obras tiveram pouca interferência no decurso normal das aulas dos cerca de mil alunos, da 1ª a 7ª classes. O bloco administrativo é composto por dois gabinetes e uma sala comum.

Mesmo com poucos recursos, os moradores da Mafalala sempre estiveram presentes na vida da escola. A título de exemplo, mobilizaram-se e contribuíram na construção de uma sala de aula de raiz.

Questionado a propósito, Artur Dombo, director distrital da Educação e Cultura no KaMaxakeni, disse que neste momento está-se à procura de fundos para reabilitar as outras cinco salas da Unidade 22 e realizar outras obras.

No que diz respeito ao apetrechamento dos estabelecimentos de ensino, Dombo explicou que o distrito precisa de mais carteiras para evitar que, nalgumas escolas, uma carteira seja partilhada por três crianças, em vez de dois.

“Este ano não temos crianças que estudam sentadas no chão. O que acontece são situações de algumas escolas onde as crianças se sentam a três. Os casos mais preocupantes ocorrem nas escolas de Matchiki Tchiki, Polana Caniço A e Unidade 22”, explicou.

A fonte avançou ainda que, no âmbito da reintegração das crianças da escola Unidade 24, encerrada devido àfalta de condições para a realização de actividade lectiva, algumas escolas receberam reforço em carteiras, como é o caso da Matchiki Tchiki, que foi reforçada em 50 unidades e as restantes encaminhadas para a Escola das FPLM e Kurhula, que também acolheram os alunos da Unidade 24.

“Existe, sim, uma pressão em termos de carteiras nas escolas. Precisamos de aumentar o mobiliário nalguns estabelecimentos de ensino para evitar o cenário actual. Contudo, podemos afirmar que estão garantidas as condições para a realização da actividade lectiva sem alunos no chão”, concluiu.

Sábados

CLICKADAS

TEMA DE ...

A multiplicidade étnica e religiosa é, sem dúvida, uma ...

...

A busca por um sistema educacional que incluísse as línguas, ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction