Vão hoje a enterrar, no Cemitério de Michafutene, os restos mortais de uma estudante de Jornalismo que foi encontrada sem vida na madrugada da última 2ª feira, no bairro do Aeroporto “A”, na cidade de Maputo.

A estudante foi violada sexualmente até à morte por desconhecidos nas proximidades da sua residência, quando regressava do Centro de Saúde de Xipamanine.

 

Trata-se de Sepúlveda Nhassengo, de 23 anos de idade, que frequentava o 2º ano do curso de Jornalismo, na Escola de Jornalismo, na cidade de Maputo.

Segundo Sidney Tomé, irmão da vítima, o acto aconteceu por volta das 3.00 horas de madrugada, quando ela regressava do Centro de Saúde de Xipamanine, para onde tinha ido buscar cuidados médicos, devido a uma crise de asma que lhe apoquentava.

“Ela sempre sofreu de asma. Na madrugada de segunda-feira teve uma crise por volta das 03 horas e foi para o hospital. O pessoal do hospital, devido ao adiantado da hora, acompanhou-a até aqui perto de casa e voltou. Mas quando se preparava para entrar em casa um grupo de homens lhe pegou e arrastou-lhe  até perto da igreja, onde a violaram até à morte”, contou Sidney.

De acordo com Tomé, só por volta das 5.00 horas a família tomou conhecimento da ocorrência e todos foram reconhecer o corpo que se encontrava estatelado no meio da rua, tendo sido posteriormente removido para a morgue do Hospital Central de Maputo por uma equipa do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC).

A notícia não só chocou a família e a vizinhança, como também a comunidade da Escola de Jornalismo, que se mobilizou para prestar solidariedade à família enlutada.

 

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 23 Fevereiro 2018
A TRAGÉDIA que se abateu sobre a cidade de Maputo, na madrugada desta segunda-feira, matando 16 pessoas e ferindo outras tantas, em consequência do deslizamento do lixo nas proximidades do aterro de Hulene, chama à atenção para a necessidade de reflectirmos sobre o... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Pressão social empurra meninas para uniões...
Sexta, 23 Fevereiro 2018
Raparigas da localidade de Massaca, distrito de Boane, queixam-se da pressão social e dizem que está na origem dos casamentos prematuros. Com efeito, é-lhes dito que estando no lar vão dignificar a família e a comunidade, e muitas cedem a este conselho que as empurra para um futuro incerto. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

PARECE haver motivos bastantes para emprestar as palavras do polémico ...
2018-02-24 00:30:00
O SONO é um veneno que embriaga, paralisa o corpo, corta os movimentos e guia ...
2018-02-24 00:30:00
“Ide por todo o mundo, anunciai a Boa Nova a toda criatura” – Mc ...
2018-02-23 00:30:00
Há reportagens antigas  – nos jornais e televisões -  ...
2018-02-23 00:30:00
SÓ posso começar o presente texto dizendo mesmo isto: INAE, já ...
2018-02-23 00:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1652 visitantes em linha