TRAVESSIA Maputo-KaTembe poderá estar condicionada na próxima terça-feira por conta de uma greve convocada pelos trabalhadores da Transmarítima, empresa que opera as embarcações “Mpfumo” e “Bagamoyo”, que ligam os dois pontos da baía de Maputo.

Segundo comunicado datado de 1 de Setembro a que o “Notícias” teve acesso, os trabalhadores exigem reajustes salariais não efectuados entre 2009 e 2011, a canalização das contribuições ao Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) que não é feita desde Outubro de 2016, para além de contestarem o atraso no pagamento dos salários.

Na mesma nota, os trabalhadores exigem o pleno funcionamento do fundo social para o qual descontam parte do ordenado e, entretanto, não beneficiam. Criado há mais de três décadas, o fundo serve para o apoio dos colaboradores em caso de doenças, morte e outros eventos.

De acordo com o documento, durante a greve estarão garantidos os serviços mínimos, que vão consistir na travessia de ambulâncias, bombeiros e viaturas da Polícia.

A intenção da greve já foi comunicada à Administração Marítima de Maputo, ao Governo e Conselho Municipal da Cidade de Maputo, ao Comando da Polícia, à Direcção do Trabalho e, ainda, ao Sindicado dos Trabalhadores Marítimos e Portuários (SINTMAP).

Face às situações levantadas, a massa laboral pede a intervenção do Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, uma vez considerarem que os mecanismos de diálogo na empresa já foram esgotados.

Entretanto, fonte do Comité Sindical da Transmarítma, que pediu anonimato, referiu que o PCA, Jafar Ruby, convocou uma reunião com os trabalhadores para a próxima segunda-feira, um dia antes da greve, a fim de sensibilizar os mesmos a não paralisarem as actividades.

O nosso interlocutor adiantou que os trabalhadores decidiram não participar na reunião, uma vez que a administração não se aproximou dos funcionários para buscar consensos quando os problemas despoletaram.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Caia vira corredor de desenvolvimento
Quinta, 19 Outubro 2017
O ADMINISTRADOR do distrito de Caia, João Saize, considerou, há dias, em entrevista ao nosso Jornal, que nos últimos oito anos a região se transformou num verdadeiro corredor de desenvolvimento, com a entrada em funcionamento da Ponte Armando Guebuza, em Agosto de 2009. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00
TURMA, não posso ignorar esta chamada, serei rápido. Enquanto estou ...
2017-10-20 23:30:00
MOCÍMBOA da Praia, na província de Cabo Delgado, está desde ...
2017-10-19 23:30:00
Passam cerca de duas semanas que contei a história onde o personagem ...
2017-10-19 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 839 visitantes em linha