A Inspecção Nacional das Actividades Económicas (INAE) encerrou ontem, segunda-feira, a empresa BonSuino, sita no município da Matola, província de Maputo, depois de ter sido encontrada no seu interior carne suína em estado impróprio para consumo humano.

A decisão de encerrar a empresa, que fornecia carnes a alguns supermercados da província de Maputo, surge depois de a equipa de inspecção ter encontrado no local carne deteriorada, à mistura com a imundície.

No local, os proprietários tentaram barrar a entrada da INAE e a imprensa, alegadamente por não apresentarem mandato judicial.

“Encontramos diversos tipos de carnes e seus derivados deteriorados nos frigoríficos.

Notamos que existem grandes quantidades de frango conservado em tambores e temperado para posterior venda, num processo que durava cinco dias”, disse Lúcia Muandule, inspectora do INAE.

A inspecção também deparou-se com a falta de higiene nas instalações, bem como do pessoal que lida com as carnes.

“Há falta de asseio e limpeza na fábrica, nos sanitários dos trabalhadores e não há respeito pelos procedimentos de tratamento das carnes”, explicou a inspectora.

Muandule revelou que alguns produtos foram enviados ao laboratório para se aferir a sua qualidade.
“Em termos gerais temos mais de três toneladas (3.330 quilos) de carne que temos certeza de que é imprópria para o consumo humano e já notificamos o proprietário para proceder à sua incineração”, disse Lúcia Muandule.

Referiu que a empresa tem uma incineradora mas não obedece às normas estabelecidas por lei, uma vez que o processo é feito a céu aberto, o que não é aconselhável.

Sem avançar as sanções a serem aplicadas, Lúcia Muandule adiantou que a empresa só poderá reabrir depois de observar todas as recomendações deixadas pela inspecção. (Notícias/AIM)

Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Caia vira corredor de desenvolvimento
Quinta, 19 Outubro 2017
O ADMINISTRADOR do distrito de Caia, João Saize, considerou, há dias, em entrevista ao nosso Jornal, que nos últimos oito anos a região se transformou num verdadeiro corredor de desenvolvimento, com a entrada em funcionamento da Ponte Armando Guebuza, em Agosto de 2009. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00
TURMA, não posso ignorar esta chamada, serei rápido. Enquanto estou ...
2017-10-20 23:30:00
MOCÍMBOA da Praia, na província de Cabo Delgado, está desde ...
2017-10-19 23:30:00
Passam cerca de duas semanas que contei a história onde o personagem ...
2017-10-19 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1322 visitantes em linha