GRANDE parte das bancas no Mercado Mucoreano, na cidade de Maputo, não está ocupada, apesar de o mesmo ter sido reaberto há duas semanas, após obras de reabilitação e requalificação da infra-estrutura.

Os trabalhos de reabilitação consistiram na construção de novas bancas, barracas, peixarias, balneários e outros empreendimentos, no âmbito de um projecto do Conselho Municipal, num investimento de cerca de 15 milhões de meticais.

O mercado oferece melhores condições, mas muitos vendedores teimam em desenvolver as suas actividades no interior da infra-estrutura, continuando ao longo das bermas da Avenida Julius Nyerere, expostos ao risco de atropelamento.

Saugineta Alfredo, uma vendedeira que já ocupa a nova banca, disse estar feliz por ter sido atribuída um espaço no mercado, mas se queixa da presença dos seus colegas que continuam a vender nas bermas da estrada, prejudicando os que exercem a actividade no interior da infra-estrutura.

“Os nossos produtos estão a deteriorar-se porque os clientes não entram no mercado devido à presença dos nossos colegas que continuam fora. Estamos aqui há duas semanas e não vendemos quase nada”, disse.

Rosa Antónia, outra vendedeira, corroborou com a sua colega, afirmando que devido à falta de clientes está a somar prejuízos, pois os produtos se deterioram nas suas mãos.

“Pedimos ao município a fim de obrigar os nossos colegas a ocuparem as bancas porque só assim é que os clientes podem entrar no mercado. É preciso uma mão dura para organizar a actividade aqui no Mucoreano”, disse.

Entretanto, Arnaldo Monteiro, director de Mercados e Feiras no Conselho Municipal, disse que a atribuição das bancas é gradual, sendo que primeiro foram atendidos os vendedores que nunca abandonaram o Mucoreano, mesmo quando estava aos “pedaços”.

Explicou que depois haverá um trabalho com o distrito e a Polícia Municipal para impedir a comercialização de qualquer produto fora do local para não retrair a entrada dos clientes no mercado.

“Estamos a trabalhar para que os vendedores ocupem as bancas vazias no Mercado Mucoreano e acreditamos que até meados do mês em curso o processo estará concluído. Queremos um comércio disciplinado neste local e não só”, disse.

Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 23 Fevereiro 2018
A TRAGÉDIA que se abateu sobre a cidade de Maputo, na madrugada desta segunda-feira, matando 16 pessoas e ferindo outras tantas, em consequência do deslizamento do lixo nas proximidades do aterro de Hulene, chama à atenção para a necessidade de reflectirmos sobre o... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Pressão social empurra meninas para uniões...
Sexta, 23 Fevereiro 2018
Raparigas da localidade de Massaca, distrito de Boane, queixam-se da pressão social e dizem que está na origem dos casamentos prematuros. Com efeito, é-lhes dito que estando no lar vão dignificar a família e a comunidade, e muitas cedem a este conselho que as empurra para um futuro incerto. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

PARECE haver motivos bastantes para emprestar as palavras do polémico ...
2018-02-24 00:30:00
O SONO é um veneno que embriaga, paralisa o corpo, corta os movimentos e guia ...
2018-02-24 00:30:00
“Ide por todo o mundo, anunciai a Boa Nova a toda criatura” – Mc ...
2018-02-23 00:30:00
Há reportagens antigas  – nos jornais e televisões -  ...
2018-02-23 00:30:00
SÓ posso começar o presente texto dizendo mesmo isto: INAE, já ...
2018-02-23 00:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1868 visitantes em linha