Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

A acareação de réus e declarantes no caso do desfalque de 170 milhões de meticais no Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA), realizada ontem pelo Tribunal Judicial da Cidade de Maputo, não trouxe novas revelações ao processo, com uns e outros a manterem as posições defendidas nas audiências anteriores.

No reatamento do julgamento, as acareações que despertaram maior interesse envolveram a ex-PCA do FDA, Setina Titosse e os declarantes Binaia, Gelson e Dércio Manganhe, irmãos mais novos de Milda Manganhe Cossa, antiga assistente pessoal. A ex-gestora negou que os três tenham assinado contratos de financiamento na sua residência. Por sua vez, os irmãos Manganhe reiteraram que quem tratou todo expediente foi Setina Titosse, em sua casa. Acrescentaram que a ex-PCA disponibilizou dinheiro para o pagamento de emolumentos para viabilizar o processo que levou à transferência do dinheiro para suas contas. Setina Titosse admitiu ter dado o valor mas, segundo ela, a título devolutivo e a pedido da irmã Milda Cossa.

Setina Titosse disse ainda que todos os mutuários que solicitaram financiamento assinaram os correspondentes contratos e autorização de financiamento nos escritórios do FDA. Negou que os mesmos tenham sido assinados por si, limitando-se, segundo explicou, a dar o seu parecer favorável. Aliás, a acareação entre Binaia Manganhe e Setina Titosse foi das mais electrizantes, visto que a primeira reafirmou que chegou a entregar o cartão do banco à ex-PCA para gerir pessoalmente o dinheiro, acusação que esta negou com toda veemência.

Por causa deste episódio os ânimos ficaram exaltados,  o que requereu intervenção do juiz Alexandre Samuel e do representante do Ministério Público, João Nhane, que restabeleceram a ordem.

Na acareação a que Setina Titosse foi submetida com Rassur Jalilo Rassur, seu sobrinho, a ex-PCA negou, igualmente, ter assinado o contrato deste em sua residência, mas sim nos escritórios do FDA. Chamado a se pronunciar, Rassur disse que não conhece e nunca pôs os pés nos escritórios do FDA.

Noutra acareação, a ré Celeste Ismael, técnica do FDA, reiterou ter visitado, na companhia dos representantes dos réus Atália Machava e Lazão Mondlana, bem como dos declarantes irmãos Binaia, Gelson e Dércio Manganhe, os espaços onde estes supostamente se propunham a criar gado. Por sua vez, os cinco, acareados com a técnica do FDA, negaram ter qualquer espaço para criar gado e que em nenhum momento chegaram a indicar alguém para os representar.

O réu José Mazibuco foi acareado com o co-réu Vicente Matine. Disse que recebeu dinheiro de financiamento mas que o entregou na totalidade a Matine que, por sua vez, disse ter feito chegar à co-ré Setina Titosse.

Hoje o julgamento prossegue com a audição de alguns declarantes.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction