A REGULARIZAÇÃO de títulos de Direito de Uso e Aproveitamento de Terra (DUAT) está aquém das expectativas no distrito municipal KaMovota, na cidade de Maputo, que dos 11 mil previstos para o presente ano apenas tramitou até ao momento cerca de 1000.

A morosidade na tramitação dos processos, desde a Direcção de Planeamento Urbano até às estruturas do bairro, é apontada como uma das razões para o incumprimento das metas.

Em face desta situação, o presidente do Conselho Municipal da Cidade de Maputo, David Simango, disse que é “preciso fazer-se um pouco mais do que o formalismo administrativo”, numa clara alusão à burocracia que envolve a regularização dos DUAT.

Os munícipes, segundo David Simango, também não estão isentos de culpa, uma vez que não consultam as listas de atribuição de DUAT que são afixadas na administração. “Os secretários dos bairros têm de trabalhar com a administração, pois estamos a constatar que os munícipes não sabem os passos a seguir logo depois de lhes serem atribuídos os DUAT”, disse.

O autarca falava durante o Conselho Consultivo extraordinário que orientou no primeiro dia de visita ao distrito KaMavota, onde ficou a saber dos avanços e desafios, alguns dos quais relacionados com a iluminação pública, cobertura de abastecimento de água, e das metas económicas e sociais definidas para o presente ano.

No encontro, o autarca declarou ser urgente a retirada das barracas que se dedicam à venda de bebidas alcoólicas junto às escolas.

Ainda ontem, David Simango escalou sucessivamente a feira da União das Associações de Camponeses de KaMavota, as instalações do Comando Distrital da Polícia Municipal e a Igreja do Ministério Evangelho em Acção.

 

Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Caia vira corredor de desenvolvimento
Quinta, 19 Outubro 2017
O ADMINISTRADOR do distrito de Caia, João Saize, considerou, há dias, em entrevista ao nosso Jornal, que nos últimos oito anos a região se transformou num verdadeiro corredor de desenvolvimento, com a entrada em funcionamento da Ponte Armando Guebuza, em Agosto de 2009. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00
TURMA, não posso ignorar esta chamada, serei rápido. Enquanto estou ...
2017-10-20 23:30:00
MOCÍMBOA da Praia, na província de Cabo Delgado, está desde ...
2017-10-19 23:30:00
Passam cerca de duas semanas que contei a história onde o personagem ...
2017-10-19 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1304 visitantes em linha