Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

Elevar a qualidade de serviços da educação pré-escolar inclusiva e melhorar a formação profissional dos operadores de infância, fortalecendo um sistema de informação inovadora para a monitoria do governo, são os principais objectivos do Projecto EducaMoz, lançado esta quarta-feira na cidade da Beira.

O evento foi testemunhado pelo director provincial do Género, Criança e Acção Social de Sofala, Diquissone Tole.

Na ocasião, Tole revelou que, no decurso do primeiro semestre do ano em curso, 6928 crianças de um plano de 6760 previstas encontram-se a frequentar o ensino pré-escolar nos centros infantis públicos, privados e comunitários.

Referiu ainda que o seu sector tem vindo a trabalhar num manual de fácil interpretação para educadores comunitários, bem como para o estimular o funcionamento de escolinhas comunitárias, ajustadas às condições locais e possibilidades das famílias de baixa renda.

Diquissone Tole avançou que o projecto EducaMoz veio impulsionar esta dinâmica, contribuindo para a criação da rede de desenvolvimento de primeira infância, assegurando ainda que a sua direcção garante o seu maior empenho e acompanhamento para que haja sucesso.

O projecto de educação pré-escolar inclusiva e de qualidade tem a duração de três anos e é promovido pela fundação Terra dos Homens da Itália, sendo co-financiado pela Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento e em parceria com o Ministério do Género, Criança e Acção Social.

A iniciativa nasce para poder responder às necessidades de formação no sector pré-escolar, de modo a fortalecer os programas inerentes e expandir o sistema de informação do ministério.

Enquanto isso, a coordenadora do projecto, Sofia Palandri, referiu que espera como resultados deste projecto que mais de 41.300 crianças entre zero e os cinco anos de idade tenham acesso a uma educação inclusiva e de qualidade, com melhoria das competências pedagógicas de 1120 educadores de infância.

Disse ainda esperar que a capacidade de recolha e elaboração dos dados do Ministério do Género, Criança e Acção Social seja fortalecida através da expansão do sistema de informação.

Palandri afirmou igualmente que, numa primeira fase, serão elaboradas as linhas de base para poder medir o impacto a longo prazo do projecto.

Será criado um novo currículo de formação para os educadores de infância de nível básico, reconhecido pela Autoridade Nacional da Educação Profissional (ANEP), e feito um estudo sobre o fenómeno das mães cuidadoras para pesquisar a existência de modelos alternativos de pré-escolar, a baixo custo e sustentáveis no país.

Ela revelou que a educação pré-escolar precisa de ser considerada algo mais do que uma preparação para a escolaridade formal, porque constitui uma oportunidade de se desenvolverem atitudes positivas quanto ao acto de aprender, atitudes que permanecem durante toda vida.

“É durante a educação pré-escolar que a criança adquire um leque de aprendizagens, pois é nesta idade que a sua mente está mais aberta ao conhecimento e mais propícia a ser estimulada”, argumentou Sofia Palandri.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction