UMA falha de notificação de uma dos seis co-réus do caso de falsificação de passaportes no Serviço Nacional de Migração (SENAMI) ditou o adiamento do julgamento previsto para ontem, dia 3 de Maio.

Com efeito, a ré Cidália dos Santos deveria ter sido transportada daPenitenciária Preventiva de Maputo (antiga Cadeia Civil) para o Tribunal Judicial de KaMpfumu, na cidade de Maputo, o que não chegou a acontecer porque não foi notificada, para que estivesse presente na sessão de ontem.

O estabelecimento penitenciário alegou não ter sido notificado para conduzir a ré, a única detida em conexão com o caso de emissão do passaporte falso a favor de Momade Assif Abdul Satar (Nini), facto que obrigou o juiz da causa a remarcar o julgamento.

Compareceram ao tribunal os co-réus Julieta Mbimbe, Maurício Penquene, Inocência Matsinhe, Arnalda Zefanias e Odete Mate, todos funcionários do SENAMI, que estão a ser julgados em liberdade, acusados do crime de uso de um sistema paralelo de produção de passaportes e outros documentos de viagem falsos.

O esquema foi despoletado no ano passado, quando um indivíduo  foi encontrado a transportar num “txopela”, em direcção à fábrica, vários processos para a emissão de passaportes, num esquema paralelo ao da instituição.

Os arguidos estão afectos ao sector de atendimento público e produção de documentos. Nos envelopes transportados no referido “txopela” havia indicação dos nomes dos remetentes e receptores dos documentos.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction