Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

As comunidades suburbanas são as que mais situações de violação de menores registam, mas poucos casos são reportados às entidades de direito, como a Saúde e Justiça. Leia mais

Comments

Longas filas caracterizaram as primeiras horas de votação na autarquia da cidade de Maputo, onde a nota de destaque foi a abertura pontual das urnas,  bem como a forma ordeira como os eleitores estão a exercer o seu direito de voto.

Logo pelas primeiras horas da manhã, centenas de cidadãos com direito a voto começaram a afluir aos postos de votação, onde já se achavam presentes funcionários e membros das mesas das assembleias de voto encarregues de dirigir a operação.

Todavia, e apesar da pontualidade na abertura das mesas, nalguns postos de votação, como é o caso da mesa 11.089, localizada na Escola Primária das Mahotas, os eleitores reclamavam pela demora. Em resultado, segundo constatou o repórter do “Notícias”, podiam-se ver longas filas de eleitores desesperados à espera de votar.

Dois eleitores abordaram a nossa reportagem reclamando o facto de os seus cartões não apresentarem indicação do número de eleitor e nem da mesa em que deveriam votar.

Até à altura em que abandonamos o local, os serviços de apoio ao eleitor ainda não estavam activos.

Problemas de género ocorreram também no posto instalado na Escola Secundária da Polana, onde uma eleitora disse à Rádio Moçambique que até às 10.00 horas da manhã o pessoal de apoio dos órgãos eleitorais ainda não estava a prestar a devida assistência aos votantes.

Porém, o porta-voz do Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE), Cláudio Langa, garantiu que a instituição instalou atempadamente todo o aparato humano e logístico, de modo a facilitar o processo de votação e que os problemas característicos das primeiras horas de votação seriam sanados.

Em declarações à Televisão de Moçambique, Langa também referiu-se às enchentes que caracterizaram a maioria das mesas de voto logo nas primeiras horas da manhã.

Ele indicou, igualmente, que apesar das multidões e de problemas localizados o processo decorre sem incidentes de grande monta.

Por seu lado, o Presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Abdul Carimo, que cerca das 10.30 horas votou na Escola Secundária da Polana, desejou que a acalmia e serenidade que caracterizam o escrutínio continuem até à divulgação parcial dos resultados pelos partidos políticos e pelos órgãos eleitorais.

Um total de 3.910.712 eleitores escolhem hoje os presidentes dos 53 conselhos autárquicos e respectivos membros das assembleias municipais para as quintas eleições autárquicas na história do país.

Comments

Os restos mortais de Nassordine Adamo, sonorizador reformado da Rádio Moçambique, vão a enterrar na tarde de hoje, no cemitério de Lhanguene, em Maputo, segundo apurou o Notícias Online, de fonte familiar.

Adamo, que faleceu ontem, vítima de doença, na capital do país, ingressou nos quadros daquela estação radiofónica, em Janeiro de 1976, tendo se destacado pelo seu alto grau profissionalismo e na formação de jovens profissionais da área.

O finado deixa viúva e três filhos.

Comments

MAIS do que uma profissão, o jornalismo é um estilo de vida. Fazendo jus a este princípio, o Conselho de Administração da Sociedade do Notícias considera que a experiência da jornalista Delfina Mugabe, que passou esta semana à “reserva”, será sempre uma mais-valia para a empresa. Leia mais

Comments

A Redacção do Notícias parou hoje, durante pouco mais de 30 minutos, para homenagear a jornalista Delfina Mugabe, que vai à reforma, 34 anos depois de ter integrado o quadro redactorial deste jornal.

Num discurso proferido pelo Director Editorial, Júlio Manjate, ele disse que Delfina Mugabe teve que suportar momentos bons e maus, próprios da profissão, por isso, ela é um exemplo a seguir na área de jornalismo.

Salientou, ainda, tratar-se da primeira jornalista a integrar os quadros redactoriais da empresa que vai à reforma, depois de ter ombreando com colegas, maioritariamente, do sexo masculino, e que nunca desanimou em todas as circunstâncias.Por sua vez, a homenageada agradeceu, emocionada, o reconhecimento que tem de todos colegas, incluindo o prestígio e bom nome que granjeou durante o tempo de serviço na redacção do maior jornal diário nacional.

por sua vez, a homenageada referiu ainda que, não vai parar de escrever para o jornal e manifestou a sua disponibilidade para apoiar todos os colegas que precisarem do seu apoio, tendo revelado que daqui em diante vai abraçar a academia, como docente.

Delfina Mugabe assumiu várias funções com destaque para as de chefe da redacção e directora adjunta editorial, cargo que assumiu até à sua reforma.

Recomendou aos colegas a um maior rigor, cruzamento de fontes, questionar sempre e evitar os desmentidos durante o tempo em que estiverem a trabalhar na produção de conteúdos editoriais.

Comments

Subcategorias

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction