Inovadores de nove países africanos são finalistas pelas suas notáveis inovações nos sectores dos cuidados de saúde, engenharia, energia e comunicações.

A Fundação Africana para a Inovação (AIF) anunciou, quinta-feira última, os dez candidatos que irão competir pelo Prémio de Inovação para África (IPA) (http://APO.af/iaUJZd) 2017, a ser entregue em Acra, Gana, no dia 18 de Julho de 2017.

Trata-se de finalistas da República Democrática do Congo, Egipto, Quénia, Libéria, Marrocos, Nigéria, África do Sul, Uganda e Zimbabwe.

Os participantes desta edição apresentaram soluções inovadoras para resolver desafios no continente africano, nomeadamente no sector agrícola, cuidados de saúde, energia, comunicações, serviços assim como em segurança com a proposta de drones.

Os melhores inovadores deste ano foram submetidos a um processo de selecção através de um painel composto por júris do ramo empresarial, académicos, especialistas em tecnologia e científicos que representam os principais influenciadores africanos em inovação.

“É com satisfação que anunciamos os candidatos do IPA2017, enquanto continuamos a catalisar o espírito de inovação e identificar o potencial inexplorado na África. Pela primeira vez, há candidatos a representar a República Democrática do Congo, Libéria e Zimbabwe. Aliás, devido ao papel essencial desempenhado pelas mulheres africanas na transformação do continente, é emocionante ver mais representação feminina entre os 10 finalistas”, disse Walter Fust, presidente do Conselho Directivo da AIF.

Ao proporcionar plataformas que reconhecem a excelência da inovação em África e que mobilizam os inovadores africanos, os inovadores dizem que continuam a viver segundo o seu lema o qual pretende atrair, inspirar e transformar.

“As histórias destes candidatos recordam-nos que a inovação e as soluções lideradas por africanos são realmente a resposta ao crescimento e à prosperidade de África", acrescenta.

O IPA, principal iniciativa de inovação no continente africano, celebra este ano a sexta edição sob o tema “Inovação africana: investir em prosperidade”, oferecendo um grande prémio de 185.000 dólares e incentivos para estimular o crescimento e a prosperidade na África através de soluções internas.

O número de candidaturas e o crescente aumento de inovadores e de impulsionadores da inovação ao longo das seis edições do IPA é significativamente maior. Até à data, o IPA atraiu mais de 7500 inovadores de 52 países africanos, fazendo dele uma verdadeira iniciativa pan-africana.

A edição 2017 do IPA testemunhou um número recorde de candidaturas de mais de 2530 inovadores de 48 países africanos. A Fundação apoiou vencedores e candidatos em anteriores edições com cerca de um milhão de dólares para avançarem com as suas inovações. Devido à exposição gerada pelo IPA, os vencedores de anteriores edições conseguiram garantir 30 milhões de dólares em investimentos para crescerem e redimensionarem os seus negócios.

Os apurados e suas inovações

Foram candidatos apuradas entidades empresariais e singulares que se evidenciaram na primeira fase. De Uganda destaque vai Philippa Ngaju Makobore, que inovou na alimentação intravenosa controlada electronicamente (ECGF).

Nzola Swasisa, da República Democrática do Congo, inventou o Lokole, um aparelho que permite aceder aos correios electrónicos de forma eficiente em qualquer lugar.

Já o nigeriano Omolabake Adenle criou um software de reconhecimento de voz e síntese de fala para idiomas africanos. Nokwethu Khojane, da África do Sul, inventou o Lakhenié, um modelo de negócio social que liga famílias com baixos rendimentos, de forma a negociar descontos no processo de compra em bens e serviços.

 Badr Idriss, do Marrocos, criou o Atlan Space, um software utilizado para gerir operações de veículos aéreos não tripulados (VANT) ou drones.

 À Aly El-Shafei coube a criação do activador electromecânico inteligente com rolamento radial integrado “SEMAJIB”. O liberiano Dougbeh-Chris leva o Nyan, Libéria, uma nova tecnologia para detecção rápida de infecções com apenas um teste. Já Gift Gana, do Zimbabwe criou o Dr. CADx, um software que ajuda os médicos e provedores de cuidados de saúde a diagnosticar imagens médicas de forma mais precisa.

O nigeriano Olanisun Olufemi Adewole criou um teste rápido não invasivo para detectar tuberculose, a segunda causa de morte na África, depois do VIH/SIDA.

Os vencedores vão receber como primeiro prémio, um valor de 100 mil dólares norte-americanos para o segundo classificado caberá o valor de 25.000 dólares, um prémio especial para Impacto Social de 25 000 dólares, e um cupão para os restantes sete candidatos no valor de 5.000 dólares para além de incentivos adicionais que incluem oportunidades de investimento, formação e acesso à rede de impulsionadores de inovação, apoio continuado e cobertura mediática.

 

Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 23 Fevereiro 2018
A TRAGÉDIA que se abateu sobre a cidade de Maputo, na madrugada desta segunda-feira, matando 16 pessoas e ferindo outras tantas, em consequência do deslizamento do lixo nas proximidades do aterro de Hulene, chama à atenção para a necessidade de reflectirmos sobre o... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Pressão social empurra meninas para uniões...
Sexta, 23 Fevereiro 2018
Raparigas da localidade de Massaca, distrito de Boane, queixam-se da pressão social e dizem que está na origem dos casamentos prematuros. Com efeito, é-lhes dito que estando no lar vão dignificar a família e a comunidade, e muitas cedem a este conselho que as empurra para um futuro incerto. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

PARECE haver motivos bastantes para emprestar as palavras do polémico ...
2018-02-24 00:30:00
O SONO é um veneno que embriaga, paralisa o corpo, corta os movimentos e guia ...
2018-02-24 00:30:00
“Ide por todo o mundo, anunciai a Boa Nova a toda criatura” – Mc ...
2018-02-23 00:30:00
Há reportagens antigas  – nos jornais e televisões -  ...
2018-02-23 00:30:00
SÓ posso começar o presente texto dizendo mesmo isto: INAE, já ...
2018-02-23 00:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1833 visitantes em linha