O presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, deu prazo de 15 dias, a partir de 4 deste mês, para pôr fim à poluição dos rios por garimpeiros.

Falando num encontro com os operadores mineiros, em Manica, Nyusi insurgiu-se contra o sector dos Recursos Minerais e Energia que, segundo disse, pouco faz perante o fenómeno que está a destruir a fauna aquática e a poluir os rios que, em consequência, já não servem para a irrigação dos campos agrícolas, abeberamento do gado e uso diverso por causa da população.

O director provincial dos Recursos Minerais e Energia, João de Lima, disse que, entre outros motivos, a poluição se agrava pela insuficiência de fiscais para controlar e estancar o problema, facto aliado à desobediência dos operadores mineiros perante as imposições legais sobre a matéria, uma justificação reprovada pelo Chefe do Estado.

Antes do encontro com os operadores mineiros e visitas a empreendimentos económicos do distrito de Manica, o Presidente da República visitou a feira provincial de produtos agro-pecuários, local onde diferentes instituições públicas e privadas expuseram as potencialidades da província.

No comício de Machipanda, Nyusi reiterou: “Temos que vencer o orgulho e falarmos livremente uns com os outros, nos acarinharmos uns com os outros porque Moçambique é de todos e os moçambicanos são uma única família”, acrescentando que “os partidos são uma questão de ideologia e os moçambicanos não se devem perseguir uns aos outros em razão das suas diferenças ideológicas”.

“Eu estou aqui por dois motivos: No ano passado, quando cá viemos, disseram-me que vai dialogar com o seu irmão Dhlakama visando a paz. Eu fui e estou a fazer isso. Temos estado a conversar. Assinámos o acordo das tréguas, mas o que queremos é que passemos desta fase de tréguas para a paz definitiva” realçou Nyusi.

Na ocasião, o Chefe do Estado indicou que o problema de Moçambique não é apenas a produção. Disse que, “os nossos amigos que nos ajudavam deixaram de o fazer e passamos a viver dos nossos impostos. Se trabalharmos mais, produzirmos mais, pouparmos divisas, reduzirmos as importações e, desta forma, minimizaremos o impacto da falta de ajuda externa ao nosso orçamento”.

Breves

Editorial

Editorial
Sexta, 18 Agosto 2017
A NOTÍCIA sobre a suspensão da importação, pela Índia, do feijão-bóer caiu que nem uma bomba para todos quanto investiram na cadeia de valor deste produto, por terem acreditado que se estava perante uma grande oportunidade para ter algum rendimento. Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Ameaças na península coreana: Uma guerra...
Segunda, 21 Agosto 2017
HÁ dias o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, ameaçou atacar a ilha de Guam, território americano, no Oceano Pacífico. Na véspera, o Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Donald Trump, avisou Pyongyang que iria responder com “fúria e fogo”. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,74 61,93
ZAR 4,59 4,68
EUR 71,31 72,71

21.08.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ muito que não via Hugh Masekela, nem mesmo em espectáculos. ...
2017-08-21 23:30:00
VAI para dois meses e bons dias que nas manhãs não me sento na doce ...
2017-08-21 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 3163 visitantes em linha