Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

Opinião

Politica

A COMISSÃO Nacional de Eleições de Moçambique (CNE) está a analisar o caso de quatro cidadãos na lista de candidatos às eleições ...

terça, 21 agosto 2018
Leia +

Economia

A Autoridade Tributária (AT) de Moçambique anunciou, recentemente, a criação de uma equipa que vai fazer um estudo para avaliar a possibilidade da redução do ...

quinta, 16 agosto 2018
Read more
Pub
SN

Desporto

UM misto de celebração e de projecção para o “Mundial” é o estado de espírito que neste momento ladeia as basquetistas nacionais de Sub-18, que ...

terça, 21 agosto 2018
Leia +

Nacional

Uma mesa redonda de promoção de investimentos Moçambique-China, realiza-se no próximo dia 2 de Setembro do ano em curso, em Beijing, segundo revelou ao Noticias Online, ...

terça, 21 agosto 2018
Leia +

MAIS de metade das petições que entram na Assembleia da República (AR) têm a ver com conflitos relacionados com os Direitos de Trabalho, Emprego e Segurança Social e de Uso e Aproveitamento da Terra (DUAT), bem como os que envolvem órgãos de administração da justiça.

A informação foi avançada pelo vice-presidente da Comissão de Petições, Queixas e Reclamações da AR, Francisco Campira, que falava há dias no Bilene, distrito da província de Gaza, na abertura do seminário de capacitação dos deputados da Comissão em matérias jurídicas, no âmbito de petições, queixas e reclamações.
Campira destacou a necessidade de os deputados estarem dotados de capacidade para responder, atempadamente, às solicitações apresentadas pelos cidadãos.
Explicou que a capacitação que decorre no Bilene realiza-se com o objectivo de munir os deputados de ferramentas necessárias para responderem a esses pedidos.
“Esperamos que os participantes estejam fortalecidos, dotados e capacitados em matérias jurídicas do âmbito das petições, queixas e reclamações para melhor exercício das suas actividades”, disse, citado pela AIM.
A capacitação, de três dias, é suportada financeiramente por um projecto  da União Europeia (UE), no âmbito do contrato de subvenção assinado entre a AR e aquela organização europeia.
O assistente técnico do projecto, a nível da AR, Armando Tovela, instou os deputados a observarem estritamente os termos do contrato, buscando desenvolver actividades que respondam aos anseios dos cidadãos.
Explicou que só assim é que a UE poderá dar continuidade no apoio às actividades da Comissão.
“Pela parte da UE existe disposição, não só de viabilizar mais formações e outros tipos de apoio ao longo de 2018, mas também para que este tipo de apoio continue no próximo ano, pois, para a UE, a AR é um lugar especial para apoiar Moçambique” sublinhou.

Sábados

...

TEMOS dito muitas vezes, aqui, que continuam enganados aqueles que pregam o ...

TEMA DE ...

O RESPEITO pelo bom profissional de saúde, reconhecendo publicamente ...

CLICKADAS

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction