Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

Opinião

Politica

A SITUAÇÃO política, económica, social e cultural da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) domina a reunião do Conselho de Ministros da ...

segunda, 16 julho 2018
Leia +

Economia

A linha aérea Air Botswana assinou um acordo SPA (Special Prorate Agreement) com as Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), para prolongar a sua rede de rotas, segundo anunciou na ...

sexta, 13 julho 2018
Read more
Pub
SN

Desporto

A França é a nova campeã do mundo de futebol. Os gauleses bateram na final do Mundial-2018 a Croácia, por 4-2, partida disputada no Estádio Luzhniki, em Moscovo. ...

domingo, 15 julho 2018
Leia +

Nacional

O Governador da província de Inhambane, Daniel Chapo, recomendou as autoridades sanitárias a encontrar uma estratégia para estancar o roubo de medicamentos nas unidades ...

segunda, 16 julho 2018
Leia +

HÁ dias o país foi “alimentado” por surpreendentes imagens de um grupo de raparigas que, no lugar de desempenhar com zelo a sua nobre missão de agentes de recenseamento da população e habitação, optou por ir ficar nas barracas a consumir bebidas alcoólicas.

À partida que fique claro que não estamos nada contra a bebida, nem quem a consome. Porém, isso tem que ser feito, naturalmente, depois de estarmos certos de que a nossa jornada laboral chegou ao fim e a nossa consciência está ciente do dever cumprido. Mas, o triste espetáculo que nos foi dado a assistir gratuitamente é completamente diferente deste, pois estas raparigas optaram por pegar no material de trabalho, e vestidas a rigor como agentes recenseadoras, deixaram de trabalhar e foram sentar-se numa tasca e relaxadamente beberam cerveja.

Ainda tiveram o desplante de orgulhosamente fazer “selfies” e postar nas redes sociais para mostrar aos amigos o que na verdade, elas são, como se aquele fosse um registo de imagens que as enobrece.

Não compreendemos como um grupo de jovens pode se desviar, tão facilmente, daquilo que é a sua principal missão e ir se ocupar da bebida, ainda por cima durante o horário do trabalho.

Como irão se apresentar diante das pessoas que as devem recensear? E como levar a sério agentes de recenseamento que nos batem à porta tresandando álcool? Que dados poderão colher depois de “baterem” tantos copos? Mais ainda, como acreditar que estarão a colher informação fiável? E o que apresentarão ao fim do dia será, de facto, resultado plausível da sua acção no terreno? Não cremos!

É uma imagem deveras lamentável, quanto triste se tivermos em linha de conta que a estes jovens foi lhes confiada esta tarefa do Estado, repisamos tão difícil quanto nobre.

Certamente que o Instituto Nacional de Estatística estava longe de pensar que aquele era um grupo de pessoas sem noção nenhuma de responsabilidade.

Contudo, acreditamos que seja um pequeno grupo, que felizmente foi identificado e terá sido isolado para não manchar, de todo, este processo. Tanto mais que há ainda gente muito séria a trabalhar neste complexo assunto.

Estranhamente, depois reclamam falta de oportunidades.

 

…………………………………………………………

Sábados

TEMA DE ...

A alegoria da caverna de Platão é esclarecedora quanto ...

CLICKADAS

...

José Craveirinha, o nosso poeta maior, escreveu: “O ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction