Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

Opinião

Politica

A COMISSÃO Nacional de Eleições de Moçambique (CNE) está a analisar o caso de quatro cidadãos na lista de candidatos às eleições ...

terça, 21 agosto 2018
Leia +

Economia

A Autoridade Tributária (AT) de Moçambique anunciou, recentemente, a criação de uma equipa que vai fazer um estudo para avaliar a possibilidade da redução do ...

quinta, 16 agosto 2018
Read more
Pub
SN

Desporto

UM misto de celebração e de projecção para o “Mundial” é o estado de espírito que neste momento ladeia as basquetistas nacionais de Sub-18, que ...

terça, 21 agosto 2018
Leia +

Nacional

PERTO de 66 mil agregados familiares e 5984 eventos vitais, entres eles gravidezes e óbitos, foram registados desde o início da recolha de dados, em Março, no quadro do Sistema ...

terça, 21 agosto 2018
Leia +

UMA das modalidades desportivas mais antigas (tem mais de 300 anos) e das mais populares do mundo, o futebol, desperta incontidas paixões no seio dos adeptos.

A estética, performance, o ambiente e os movimentos de que se reveste fazem do futebol um desporto que habita no coração de milhões de pessoas, daí o epíteto de “Desporto Rei”.

Neste desporto, gerador de paixões, de amizades, mas também de inimizades (esta não é sua essência), há algo que sempre se ressalta à vista de todos: a magia dos dribles, efectuados pelos seus actores em pleno palco, que são os jogadores no rectângulo do jogo.

É o que vemos aqui nesta foto do nosso colega Jerónimo Muianga, onde a velocidade e o estilo se associam à leveza no toque. Tudo em busca da bola para, com ela, correr até ao desejado golo. Porque futebol sem golos é igual a música desafinada. Não tem sabor.

Porém, nesta coisa de paixão, tal como em tudo na vida, há sempre um perigo à espreita. Eis que vemos estes adeptos que nem se ativeram ao risco que puseram as suas vidas, trepando ramos de árvores e tectos de barracas só para se deleitarem com a magia causada pelos jogadores que correm atrás da bola.

Aplausos e gritos… mais aplausos, mais gritos de incentivo aos jogadores da equipa amada... Cânticos e danças acompanham cada toque, cada passe, cada cruzamento. Mas, quando a equipa, repetidas vezes, tem somado derrotadas retumbantes há que exorcizar os espíritos malignos. E para isso, a cruz de Cristo ajudará a trazer a nesga de sorte que foge à equipa e, assim, os jogadores possam chutar a bola na rota do golo. E quando este é marcado, não há a fazer senão a explosão de alegria, com beijos e abraços à mistura. Até o “vuvuzela” é chamado para ajudar a fazer coro da emoção. E mesmo as “tias” que vendem nalguns instantes esquecem-se de tudo e cantam e dançam e “dzukutam”…. Afinal, futebol é alegria, é emoção. É o nosso ópio!

Sábados

...

TEMOS dito muitas vezes, aqui, que continuam enganados aqueles que pregam o ...

TEMA DE ...

O RESPEITO pelo bom profissional de saúde, reconhecendo publicamente ...

CLICKADAS

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction