PELOmenos 10 soldados malianos foram ontemmortos num ataque de presumíveis “jihadistas”contra um acampamento militar na cidade de Guire, perto da fronteira com a Mauritânia, disse uma fonte de segurança do Mali à Agência France Press.As Forças Armadas do Mali (FAMa) confirmaram o ataque no Twitter: O norte do Mali foi tomado em Março-Abril de 2012 por grupos “jihadistas”, entretanto dispersos por uma intervenção militar lançada em Janeiro de 2013 por iniciativa de França.Contudo, zonas inteiras escapam ao controlo das forças malianas, francesas e da ONU apesar da assinatura, em 2015, de um acordo de paz que pretendia isolar definitivamente os “jihadistas”.

Comments

UMmédico da Organização Mundial de Saúde (OMS) morreu sexta-feira na sequência de um ataque de rebeldes num hospital em Butembo, muito voltado actualmente no tratamento da epidemia da ébola que desde Agosto assola o nordeste da República Democrática do Congo (RDCongo).“Eu e os meus colegas lamentamos a perda de um corajoso colega que salvava vidas de vítimas daébola”, escreveuo director-geral da ONU, Tedros Adhanom Ghebreyesus,na sua conta na rede social Twitter.O Secretário-Geral da ONU, António Guterres, também condenou oataque.A vítima era um médico dos Camarões que participava numa reunião de uma equipa anti-ébola da OMS.Mais de 850 pessoas morreram da ébola desde Agosto de 2018 dos 1317 casos detectadas.

Comments

OSegípcios encerram hoje a votação, iniciada sábado, 20 de Abril, no referendo sobre as alterações à Constituição.As emendas,que permitem alargar o mandato do Presidente Abdel Fatah al-Sisi,de quatro para seis anos, com término em 2024, foram aprovados por esmagadora maioria no Parlamento em 16 de Abril. Ainda de acordo com as emendas, oChefe de Estado poderá seapresentar a um terceiro mandato e governar até 2030.As novas disposições, que terão que ser aprovadas no referendo, também preveem uma limitação da autonomia judicial e a institucionalização da ingerência das Forças Armadas, pilar do regime, na vida política.Al-Sisi, no poder após ter liderado um golpe de Estado militar em 03 de Julho de 2013 quando assumia a pasta da Defesa e que derrubou o Presidente islamita Mohamed Morsi, foi reeleito Presidente em 2018.

Comments

A JUSTIÇA peruana ordenou na sexta-feira a prisão preventiva do ex-Presidente Pablo Kuczynski, no âmbito de uma investigação por lavagem de dinheiro ligada à construtora brasileira Odebrecht.Um tribunal especializado em ofensas de corrupção ordenou "36 meses de prisão preventiva para o ex-Presidente (...) investigado por lavagem de dinheiro com agravante de pertencer a uma organização criminosa", segundo a imprensa local.Kuczynski, de 80 anos, renunciou em Março de 2018, na sequência de casos de suborno da Odebrecht no país.Outro ex-Presidente peruanoimplicado no casoconstrutora brasileira, Alan Garcia, morreu semanapassadaapós uma tentativa de suicido, quando ia ser detido.Presidente entre 1985 e 1990 e entre 2006 e 2011, Garcia, 69 anos, morreu enquanto era operado no hospital Casimiro Ulloa, para onde foi transportado pelos agentes da polícia que se tinham deslocado a sua casa para o prender.

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction