O DEFESA-CENTRAL Neto, um dos três sobreviventes da equipa da Chapecoense, foi salvo de ficar paraplégico por uma placa de titânio de 48 milímetros de altura e quatro de espessura colocada nas suas costas.

O objecto, intacto após o trágico acidente de avião da madrugada de 29 de Novembro, serviu de protecção ao jogador brasileiro. Como? É o que vai saber a seguir.

A história remonta a 24 de Fevereiro, na vitória da Chape sobre o Metropolitano (3-0)a contar para o campeonato Catarinense. Neto sofreu uma entrada dura e ficou, por momentos, paralisado no relvado. O embate com Matheus, avançado do Metropolitano, deixou Neto com lesões entre as quarta, quinta e sexta vértebras.

Daí resultou uma hérnia cervical traumática.

É aqui que surge a placa de titânio, para fixar o problema do central brasileiro nas costas. A 23 de Maio, Neto foi operado por Marcos André Sonagli, médico do clube – o mesmo que viajou para a Colômbia em auxílio aos sobreviventes brasileiros da tragédia aérea. A placa evitou o risco de compressão que o jogador, com o passar dos anos, poderia sofrer na medula.

O JOGADOR NÃO SABE DE TRAGÉDIA

Entretanto, Neto não se lembra do acidente aéreo que vitimou a maior parte da delegação da Chapecoense, no dia 29 de Novembro, nos arredores da cidade colombiana de Medellín. Segundo informações da TV Globo, o jogador perguntou aos médicos como foi a partida contra o Atlético Nacional e por que estava tão ferido.

Carlos Mendonça, um dos médicos da Chapecoense, afirmou que por enquanto Neto não saberá a verdade devido ao seu delicado estado de saúde. “Há uma recomendação da psicóloga para não dizermos de modo a evitar um choque emocional ao paciente. Isso seria prejudicial para a sua recuperação clínica”, disse Mendonça.

Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Caia vira corredor de desenvolvimento
Quinta, 19 Outubro 2017
O ADMINISTRADOR do distrito de Caia, João Saize, considerou, há dias, em entrevista ao nosso Jornal, que nos últimos oito anos a região se transformou num verdadeiro corredor de desenvolvimento, com a entrada em funcionamento da Ponte Armando Guebuza, em Agosto de 2009. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00
TURMA, não posso ignorar esta chamada, serei rápido. Enquanto estou ...
2017-10-20 23:30:00
MOCÍMBOA da Praia, na província de Cabo Delgado, está desde ...
2017-10-19 23:30:00
Passam cerca de duas semanas que contei a história onde o personagem ...
2017-10-19 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1892 visitantes em linha