Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

O SELECCIONADOR nacional, Abel Xavier, anuncia hoje às 11:00 horas, na sede da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), os convocados para o jogo da primeira jornada do Grupo J de qualificação para o CAN-2019, frente à Zâmbia, em Ndola, no dia 10.

O acto marca o arranque oficial dos preparativos para essa difícil deslocação ao reduto dos “Chipolopolos”, onde o melhor que o nosso país já conseguiu foi apenas um empate sem golos há três anos.

A Selecção Nacional começa os trabalhos de campo na segunda-feira, no Estádio Nacional do Zimpeto, sendo que deixa Maputo na próxima quinta-feira rumo ao território zambiano, onde efectuará duas sessões de treinos, uma delas no relvado do estádio que vai acolher o jogo, como mandam as regras.

Por sua vez, a Zâmbia anunciou ontem a convocatória para a recepção aos “Mambas”, da qual constam sete jogadores que actuam no estrangeiro. Fazem parte ainda deste grupo as selecções da Guiné-Bissau e da Namíbia, que jogam entre si na primeira ronda.

O CAN-2019 terá lugar nos Camarões.

PREPARAR UMA EQUIPA À ALTURA

Enquanto isso, no dia 26 de Junho, Moçambique faz a sua estreia no Torneio da COSAFA de futebol, defrontando o Zimbabwe, para a 28 e 30 do mesmo mês medir forças com as Seychelles e Madagáscar, respectivamente.

Sobre a participação dos “Mambas” na 14.ª edição da COSAFA, prova que reúne as selecções da zona sul de África, o seleccionador Abel Xavier garante que levará uma equipa com capacidade para honrar a Bandeira Nacional. 

“Éuma competição de prestigio e de respeito. Iremos preparar uma equipa que esteja  à altura das exgências da prova. Toda a gente quer ganhar e é muito facil pedir vitórias, mas o que nós estamos a fazer  é reconstruir uma selecção, uma geração, uma mentalidade para que haja muito mais jogadores no espaço da Selecção Nacional, independemente das divisões  onde jogam”, disse, ajuntando que “neste momento nós equacionamos divisões secundárias, porque descobrimos que existem perfil e matéria prima e, obviamente, é nisto que Moçambique tem de pensar em termos futuros”.

Apesar de considerar o Torneio da COSAFA uma competição que irá para disputar de igual para igual com as restantes selecções, revela que existem outras provas prioritárias.

“A COSAFA sempre foi um torneio com aspectos muito específicos. Um deles é a valorização de novos talentos. A meu ver, as competições mais importantes e mais relevantes são o CHAN e o CAN.  Em relação à COSAFA, no ano passado já fomos com uma equipa obviamente para potenciar, para crescer. Levámos jovens talentosos e alguns deles viriam a afirmar-se e fazer parte do actual grupo”, anotou.

Para uma melhor planificação da preparação da selecção, Abel Xavier recomenda um encontro entre os vários agentes, por forma a não entrar em choque com as competições locais. “Há decisões que temos de tomar nos próximos dias porque, de facto, o que nos preocupa é gerar concenso em relação às várias campanhas, e não colidir com os interesses também do Moçambola e as outras competições do panorama nacional”, disse.

O máximo que Moçambique já alcançou na COSAFA foi um segundo lugar por duas vezes, em 2008 e 2015.

Sábados

CLICKADAS

...

A ROTA do desenvolvimento é uma peregrinação cheia de ...

TEMA DE ...

NO princípio do ano o Conselho Municipal da Cidade de Maputo prometeu ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction