Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

MOÇAMBIQUE busca um lugar digno no torneio entre países inseridos no “Regional” de ténis, que decorre em Gaberone, no Botswana, depois do encerramento, na quinta-feira, das provas de singulares rapazes e raparigas sub-16 e sub-14, respectivamente.

Moçambique, que participa neste torneio apenas com o escalão de sub-16 masculinos, sofreu ontem a segunda derrota consecutiva, ao perder com a Namíbia (2-1) - joga-se a melhor de três “sets”, dois em singulares e um em pares –, depois da também estreia inglória na quinta-feira frente ao Lesotho, curiosamente pelo mesmo resultado, isto na série “B”.

Jaime Sigaúque fez de tudo para levar a equipa à vitória. Venceu as suas partidas nos dois encontros, em singulares, mas o irmão, Armando, e Ricardo Jacinto não colaboraram. Tal como frente aos basuthos, foi à altura de equilibrar o encontro com os namibianos. Ganhou a segunda partida (6/1 e 6/1), depois de o irmão ter sido despachado na primeira (0/6 e 0/6). Foi-se à terceira partida (em pares) e, infelizmente, Ricardo Jacinto, com o qual fez a dupla, não ajudou o suficiente e a equipa perdeu por 3/6 e 3/6.

Aconteceu o mesmo frente ao Lesotho. Jaime Sigaúque igualou o encontro com a vitória na segunda partida (6/3 e 6/4), depois de o irmão ter perdido a primeira (4/6 e 1/6). Foi-se para a partida de pares, e a dupla Jaime Sigaúque/Ricardo Jacinto perdeu no segundo “set” (6/7), depois de vencer categoricamente o primeiro (6/1). Quedou-se no desempate (7-10).

Moçambique defronta hoje Suazilândia, no terceiro encontro e penúltimo de apuramento para a final (são duas séries e apuram-se os primeiros de cada).

É tudo ou nada para o trio Jaime, Armando Sigaúque e Ricardo Jacinto, este último que acabou sendo opção para este torneio em detrimento de Badru Rosa, inicialmente seleccionado pelo treinador Bruno Figueiredo.

Salientar que disputam o apuramento, na série “A”, África do Sul, Zimbabwe, Botswana e Madagáscar. Malawi, outro país presente no “Regional”, não participa deste escalão porque não reúne o número de atletas para tal. É o mesmo que acontece com Moçambique nos sub-14 masculinos e femininos, onde tem apenas dois atletas para cada categoria.

DO SÉTIMO AO 16.º LUGAR

Entretanto, depois da confirmação do sétimo lugar para Jaime Sigaúque, no torneio de singulares, em sub-16, Helen Khumalo e Badru Rosa seguem como os melhores pontuados entre os moçambicanos, pois conseguiram ficar acima do meio da tabela.

Helen Khumalo terminou em 14.º lugar, ao vencer uma atleta do Botswana por 6/4 e 6/2. Badru Rosa não teve a mesma sorte na disputa da mesma posição, ao perder com um namibiano por 4/6 e 5/7, e terminou em 15.º. Enquanto isso, Ricardo Jacinto e Ana Vasilis terminaram em 16.º, ou seja, no meio da tabela, visto que todos escalões tiveram “drows” de 32 atletas.     

Sábados

...

TEMOS dito muitas vezes, aqui, que continuam enganados aqueles que pregam o ...

TEMA DE ...

O RESPEITO pelo bom profissional de saúde, reconhecendo publicamente ...

CLICKADAS

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction