Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

AS selecções da França e da Bélgica medem forças esta noite (20:00 horas de Maputo) no Estádio Krestovskyi, em São Petersburgo, naquela que é a primeira meia-final do Campeonato do Mundo que decorre na Rússia.

Duelo escaldante entre dois candidatos ao título, sobretudo depois das eliminações de “tubarões” como Alemanha (campeã em título), Espanha, Argentina ou Brasil. França e Bélgica chegam a esta fase depois de campanhas de grande nível nos jogos anteriores. Depois de liderarem os respectivos grupos na primeira fase, estas duas formações voltaram a mostrar poder de fogo nesta que é a etapa a eliminar.

A França bateu a Argentina nos “oitavos”, por 4-3, numa propaganda ao futebol, tendo derrotado o Uruguai nos quartos-de-final, por 2-0, assumindo-se definitivamente como forte candidato a levantar o troféu no domingo.

 Já a Bélgica, depois de um registo 100 por cento imaculado na primeira fase, operou uma reviravolta épica nos “oitavos”, derrotando o Japão, por 3-2, depois de estar a perder, por 2-0, na segunda metade. Nos “quartos”, os ‘diabos vermelhos’ tiraram da competição o poderoso Brasil, com vitória, por 2-1.

Quer a França, quer a Bélgica são equipas com um ataque muito forte e defensivas sólidas. Do lado gaulês, o destaque no plano ofensivo vai para a dupla Mbappé e Griezmann, sendo que no sector recuado, Umtiti, Varane e os centro-campistas Pogba e Kanté garantem segurança máxima.

Os belgas têm no ataque a verticalidade de Lukaku, apoiado nas costas pelos talentosos Hazard e De Bruyne. O guardião Tibaut Cortois e o “central” Vicent Kompany são os exemplos da segurança no sector recuado de uma Bélgica que está nas meias-finais de um “Mundial” apenas pela segunda vez na sua história. A França já conquistou um “Mundial”, em 1998, prova que organizou. A Bélgica nunca.

Em mundiais, estas duas selecções apenas cruzaram-se por duas vezes. A primeira foi em 1938, numa prova organizada pela Itália, a última antes da interrupção forçada pela II Guerra Mundial, com o gauleses a ganharem, por 3-1. O reencontro aconteceu quase 50 anos depois, no “Mundial” de 1986, no México, com nova vitória da França, desta feita, por 4-2. Entretanto, no geral, as duas selecções já se encontraram por 70 vezes. Os belgas levam vantagem (29-24 vitórias) e pelo meio há 17 empates. A Bélgica marcou também mais golos (156-124).

São estas duas formações que hoje irão reivindicar um lugar na final de Luzhnik, em Moscovo, na noite do próximo domingo.

Sábados

TEMA DE ...

Apoio. Provavelmente descobrimos a dimensão desta palavra quando ...

...

Há vários anos que a cidade de Maputo e arredores tornou-se ...

CLICKADAS

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction