Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

A Polícia de Las Vegas reabriu a investigação sobre as acusações de violação apresentadas por uma mulher norte-americana contra Cristiano Ronaldo, por factos que remontam a 2009 e que o futebolista português nega.

“O caso foi reaberto e os nossos investigadores estão a analisar as informações dadas pela vítima”, disse a Polícia na segunda-feira, acrescentando que a 13 de Junho de 2009 foi apresentada uma queixa e que a sua autora foi submetida a um exame médico, mas não forneceu dados sobre os factos alegados, nem a descrição do suspeito.

Kathryn Mayorga, agora professora com 34 anos e na altura aspirante a modelo, apresentou queixa semana passada num tribunal do condado de Clarck, Las Vegas, no estado norte-americano de Nevada.

A queixosa alega que naquela data foi violada pelo agora jogador da Juventus, num quarto de hotel em Las Vegas, ao qual terá subido, junto com outras pessoas, para apreciar a vista e a banheira de hidromassagem.

A suposta vítima relatou que Cristiano Ronaldo a terá interpelado enquanto trocava de roupa e a terá forçado ao sexo anal – no fim, conta, o português ter-se-á desculpado e dito que costuma ser um cavalheiro.

O caso foi divulgado pela revista alemã “Der Spiegel”, a 28 de Setembro, a primeira vez que Kathryn Mayorga falou sobre o caso - a história já tinha sido revelada em 2017, em documentos difundidos pela plataforma digital Football Leaks.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction