Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

A UNIÃO Desportiva do Songo e o Ferroviário de Maputo defrontam-se esta tarde (15:00 horas), em Cahora Bassa, em partida em atraso da 22ª jornada do Moçambola que pode decidir o futuro campeão nacional.

É o jogo mais aguardado das cinco jornadas que restam para o fim da prova, com as duas equipas a encontrarem-se em igualdade pontual (47-47), sendo que hoje com hipóteses de desembaraçar-se.

A jogar em casa, o Songo é ligeiramente favorito e vê nesta partida uma oportunidade impar de tomar de assalto o comando da prova e abrir as comportas para o segundo segundo título consecutivo.

Os “hidroelétricos” têm vindo a capitalizar os jogos em atraso acumulados em virtude da sua participação nas Afrotaças, tendo recuperado de uma desvantagem de sete pontos em relação ao Ferroviário para igualar a pontuação. No Songo, a palavra de ordem é vencer, até porque um resultado negativo pode catapultar um Ferroviário cujo técnico, Nelson Santos, reafirma categoricamente que será campeão.

Aliás, Nelson Santos é de opinião que o Ferroviário depende de si para levantar o canecão pela 11ª vez, pelo que é imperativo ganhar hoje na vila do Songo, um reduto que nos últimos cinco anos o melhor que conseguiu são dois empates.

Um empate não é mau resultado para o Ferroviário, mas pode comprometer porque os “hidroeléctricos” têm, entretanto, mais um jogo em atraso na próxima semana, na Matola, frente à Liga Desportiva de Maputo.

Na primeira volta, o Ferroviário bateu a UD Songo, por 1-0, no Estádio da Machava.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction