A DECISÃO final sobre o investimento no projecto de exploração de gás natural na área 4 da bacia do Rovuma, em Cabo Delgado, deverá ser tomada até finais de Novembro, segundo garantia dada pelo presidente do Conselho de Administração da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH), Omar Mithá.

Falando na última quinta-feira em Maputo, no decurso do II Encontro do Conselho Empresarial Nacional, Mithá explicou que a decisão final para o investimento na área 4, operada pela Eni, representa uma etapa fundamental para o avanço dos projectos.

O evento, promovido pela Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), tinha em vista a divulgação das oportunidades de negócios para as Pequenas e Médias Empresas (PME) em face dos projectos desenvolvidos pela ENH e pela Sasol.

O PCA da ENH também se referiu ao projecto da área 1, operada pela norte-americana Anadarko, tendo indicado que se espera que a decisão final do investimento seja tomada em 2017.

Omar Mithá sublinhou que, apesar de o contexto global não ser muito favorável, Moçambique continua apetecível às grandes multinacionais que dominam o mercado mundial do gás natural e apontou como exemplo a recente entrada no mercado da ExxonMobil, companhia norte-americana com larga experiência no sector do gás natural no mundo.

Destacando as oportunidades para as empresas moçambicanas, o PCA da ENH referiu-se, primeiro, ao projecto operado, desde 2004, pela Sasol, tendo considerado que existem muitas janelas que se abrem para as empresas nacionais, que vão desde a manutenção do pilpeline, com cerca de 850 quilómetros, ligando Inhambane e África do Sul.

“Tal como foi sublinhado durante o encontro, este é um projecto já avançado, mas mesmo assim há oportunidades para a área de manutenção, catering e acabamentos”, apontou.

No encontro, o representante da Sasol anunciou a abertura, em Maputo, de um departamento de procurement que opera desde Janeiro último como forma de prestar maior atenção na selecção das empresas nacionais em projectos desenvolvidos por esta multinacional.

Este departamento esteve, desde o arranque do projecto de Pande e Temane, em 2004, baseado na África do Sul. Contudo, devido à necessidade de potenciar cada vez mais o conteúdo local, esta unidade passou a estar baseada em Moçambique.

Na mesma ocasião, a ENH também anunciou a criação de um departamento de conteúdo local que terá a missão de responder pela formação, ligações empresariais e financiamento. Nesta última componente, a empresa deverá interligar-se às entidades especializadas no financiamento.

Por seu turno, Rogério Samo Gudo, vice-presidente da CTA, reconheceu que existem fragilidades e limitações por parte das empresas moçambicanas para entrarem no mercado dos hidrocarbonetos, contudo garante que as PME nacionais estão prontas para se estruturarem de modo a responder aos requisitos de procurement das grandes empresas, mais especificamente no que respeita às boas práticas.

Refira-se que o debate  faz parte de uma série de eventos levados a cabo em todo o país visando discutir a proposta da Lei sobre o Conteúdo Nacional, que se espera seja brevemente aprovada.

Versão-Impressa


Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 23 Junho 2017
DOIS momentos marcaram esta semana o contacto entre o Banco de Moçambique e a comunicação social, nomeadamente o ponto de situação da economia nacional e os esclarecimentos à volta do processo que culminou com a venda do Banco Moza à Kuhanha –... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Ponte Dona Ana: Obras da passadeira relançam...
Terça, 20 Junho 2017
OS habitantes do vale do Zambeze, de que fazem parte as províncias de Manica, Sofala, Tete e Zambézia, estão bastante optimistas no incremento das trocas comerciais, quando for concluída, próximo mês, a reabilitação e iluminação da passadeira na ponte Dona Ana, que liga a vila municipal de Nhamayabwe, distrito de Mutarara, em... Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,83 60,97
ZAR 4,66 4,75
EUR 66,81 68,07

22.06.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

QUIS o destino que eu escalasse, há dias, a República do Sudão, ...
2017-06-24 08:33:52
FOI no Sazária que naquela manhã do segundo dia da minha estadia em ...
2017-06-24 08:31:46
OS dias que correm são bastante férteis em debates relacionados com a ...
2017-06-23 08:16:46
De tanto se falar dos famosos Mercedes Benz ora comprados para ...
2017-06-23 08:10:04
O OCIDENTE, com os Estados Unidos da América à cabeça, ...
2017-06-23 08:00:54

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2984 visitantes em linha