O FÓRUM de Monitoria de Orçamento (FMO), uma coligação de organizações moçambicanas da sociedade civil, submeteu esta semana uma petição ao Conselho Constitucional (CC) exigindo que a inclusão das dívidas ocultas na Conta Geral do Estado de 2014 e 2015 seja declarada inconstitucional.

Falando em conferência de imprensa havida quarta-feira, em Maputo, a representante do FMO Denise Namburete explicou que, após a submissão, a sua instituição espera uma resposta do CC sobre eventuais irregularidades no processo para as devidas correcções.

O FMO exige um compromisso público do governo moçambicano para não utilizar as receitas dos impostos para o pagamento das dívidas.

As dívidas em questão são empréstimos de mais de dois biliões de dólares contraídos pela Empresa Moçambicana do Atum (Ematum), ProIndicus e MAM (Mozambique Asset Management).

Os empréstimos foram concedidos pelos bancos europeus Credit Suisse e VTB da Rússia, em 2013 e 2014, sem o aval da Assembleia da República.

Em Abril do corrente ano, a Assembleia da República aprovou a Conta Geral do Estado para 2015, na qual o Governo incluiu as garantias da ProIndicus e MAM.

Para o Governo, a inclusão das garantias era um mero acto administrativo, mas os partidos de oposição alegam que é uma forma de legalizar dívidas ilegais e inconstitucionais.
Por isso, pediram que a CGE 2015 fosse declarada inconstitucional, bem como a CGE 2014, que inclui a garantia para Ematum. O FMO chegou à mesma conclusão.

“Queremos que o Conselho Constitucional, em acção de fiscalização sucessiva, declare a inconstitucionalidade da inclusão das dívidas ocultas na Conta Geral de 2014 e na de 2015”, disse a fonte.

Defendendo que as dívidas foram contraídas violando a Constituição da República de Moçambique, o FMO entende que o Estado moçambicano deve processar judicialmente os credores indicados pelo relatório da Kroll.

Segundo Namburete, a petição submetida ao CC é apenas direccionada à dívida da Empresa Moçambicana de Atum (Ematum), visto que as outras não foram ainda publicadas no Boletim da República.

Esperamos que se forem publicados façamos uma outra petição,” disse.

O Fórum exige ainda a publicação do relatório integral da Kroll e que o mesmo esteja disponível para todos os moçambicanos.

“O FMO questiona a utilidade pública da Ematum, MAM (Mozambique Asset Management) e ProIndicus e repudia os actos e atitudes dos actores descritos no relatório da Kroll, realçando que nenhum património dos moçambicanos – seja ele de natureza financeira, recursos naturais ou outro - seja utilizado para pagar dívidas criminosas”. - (AIM)

 

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 14 Julho 2017
Arranca oficialmente hoje na cidade de Xai-Xai e na vila da Macia, província de Gaza, a XIII edição do Festival Nacional dos Jogos Desportivos Escolares, um dos maiores eventos bienais que o país organiza. Estes festivais são uma das manifestações da... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
NACALA-À-VELHA: A rota dos grandes investimentos
Quarta, 19 Julho 2017
DUAS novas centrais para conversão de gás natural em energia eléctrica, com potência estimada em 400 megawatts cada vão ser construídas no distrito de Nacala-à-Velha, facto que coloca novamente esta região, da província de Nampula, na órbita de grandes investimentos, depois da construção e... Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,16 61,29
ZAR 4,58 4,67
EUR 68,75 70,04

17.07.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

BALBÚRDIA é o substantivo que caracteriza, melhor, os primeiros dias ...
2017-07-20 06:06:53
TALVEZ seja pequeno demais para falar ainda sobre um dos embondeiros dos ...
2017-07-20 06:05:50
EM minha opinião, os comerciantes que vendem aos humanos produtos alimentares ...
2017-07-19 07:15:52
EM plena cidade de Paris, França, onde esteve de visita no passado dia 13 de ...
2017-07-19 07:14:12
“SE continuarmos unidos, nenhum vento nos vai abanar mas se estivermos ...
2017-07-19 07:12:41

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2477 visitantes em linha