MOÇAMBIQUE registou, em Junho de 2017, uma inflação mensal de -1,20%. A inflação acumulada situou-se em 3,82% e a homóloga em 18,10%.

Os dados recolhidos nas cidades de Maputo, Beira e Nampula pelo Instuto Nacional de Estatística (INE) indicam que o país registou, face ao mês anterior, uma queda do nível geral de preços na ordem de 1,20%.

A divisão de alimentação e bebidas não alcoólicas foi a que maior impacto teve na queda do nível geral de preços, tendo contribuído com 0,83 pontos percentuais negativos (ppp).

Analisando a inflação mensal por produto, há a destacar, segundo o INE, a queda dos preços de veículos automóveis ligeiros (12,6%), tomate (17,8%), carvão vegetal (10,5%), amendoim (17,0%), óleo alimentar (5,9%), gasolina (1,5%) e couve (16,0%). Estes produtos contribuíram no total da inflação mensal com cerca de 1,27 pp negativos.

Entretanto, o aumento dos preços de alguns produtos, com destaque para refeições em restaurantes (2,5%), peixe fresco refrigerado ou congelado (4,7%), telemóveis (7,2%), capulanas (2,5%) e sapatos para homens (7,9%) concorreu para uma contribuição de 0,42 pp positivos.

O INE refere ainda que no semestre findo o país registou um aumento do nível geral de preços na ordem de 3,82%. A divisão de restaurantes, hotéis, cafés e similares foi a principal responsável por esta tendência, ao contribuir com aproximadamente 0,79 pp positivos.

Desagregando a inflação acumulada por produto, merece destaque o aumento dos preços do pão de trigo, carvão vegetal, refeições em restaurantes, gasolina, carapau, cerveja e peixe fresco refrigerado ou congelado. Estes comparticiparam com 2,68 pp positivos no total da inflação acumulada.

 

Inflação homóloga

 Relativamente a igual período de 2016, o país registou um aumento de preços na ordem de 18,10%.

Analisando os dados por cidade, verifica-se que as cidades de Maputo, Beira e Nampula registaram uma tendência de queda do nível geral de preços. As cidades de Maputo e da Beira tiveram quedas acima da média nacional em 1,51% e 1,54%, respectivamente. Por seu turno, a cidade de Nampula teve uma queda abaixo da média nacional na ordem de 0,36%.

De Janeiro a Junho, a cidade de Maputo registou a inflação mais alta com 4,93%, seguida da cidade de Nampula com 3,16% e por último a cidade da Beira com 1,68%. 

Em termos homólogos, as cidades de Nampula, Maputo e Beira registaram agravamentos nos respectivos níveis gerais de preços na ordem de 18,68%, 17,97% e 17,71%, respectivamente.

Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 15 Dezembro 2017
A ASSEMBLEIA da República aprovou, esta semana, as propostas do Plano Económico e Social (PES) e do Orçamento do Estado (OE) para 2018. Trata-se de dois instrumentos importantes que vão orientar a acção governativa no próximo ano, com o intuito de... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Reinserção social em Sofala: Implementação de...
Quinta, 14 Dezembro 2017
Cerca de 14.800 combatentes registados na província central de Sofala, entre desmobilizados de defesa da soberania e democracia e veteranos da luta de libertação nacional, estão a melhorar as suas condições de vida, com a implementação, nos últimos tempos, de múltiplos projectos de reinserção social. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,55 60,70
ZAR 4,37 4,45
EUR 69,97 71,32

15.12.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ uns anos um deputado da Assembleia da República, meu amigo,  ...
2017-12-15 23:30:00
IMPLICÂNCIA sem motivos. É comum não nutrirmos simpatia por ...
2017-12-15 23:30:00
AS FESTAS!... EM boa verdade elas, sobretudo as que se avizinham, são ...
2017-12-14 23:30:00
DEFINITIVAMENTE  não sou dono do meu tempo. Nunca fui, e jamais serei. ...
2017-12-14 23:30:00
TERMINEI o último artigo manifestando pesar pelo facto de as obras de ...
2017-12-14 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1796 visitantes em linha