O país registou, em Julho, uma inflação mensal de -0,50%, segundo dados divulgados ontem pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Segundo esta entidade, a inflação acumulada situou-se em 3,31% e a homóloga em 16,17%.

Com efeito, os dados recolhidos nas cidades de Maputo, Beira e Nampula, em Julho, indicam que o país registou, face ao mês anterior, uma queda do nível geral de preços na ordem de -0,50%. A divisão de alimentação e bebidas não-alcoólicas foi a de maior impacto na queda, tendo contribuído com 0,59 pontos percentuais (pp) negativos.

Analisando a inflação mensal por produto, há a destacar a queda dos preços de tomate (13,4%), amendoim (9,9%), veículos automóveis em segunda mão (2,8%), carapau (1,8%), gás para cozinha (14,2%), óleo alimentar (2,7%) e alface (11,0%). Estes produtos contribuíram no total da inflação mensal com 0,53 pp negativos.

De Janeiro a Julho o país registou um aumento do nível geral de preços na ordem de 3,31%. A divisão de restaurantes, hotéis, cafés e similares foi a principal responsável por esta tendência, ao contribuir com aproximadamente 0,79pp positivos.

Desagregando a inflação acumulada por produto destaque vai para o aumento dos preços da gasolina, do pão de trigo, do carvão vegetal, refeições em restaurantes, cerveja, ensino superior e transportes semicolectivos urbanos e suburbanos de passageiros, que comparticiparam com 2,87pp positivos no total da inflação acumulada.

Relativamente a igual período de 2016, o INE diz que o país registou um aumento de preços na ordem de 16,17%. A divisão de vestuário e calçado foi, em termos homólogos, a de maior agravamento de preços, com 22,88%.

Entretanto, os três centros urbanos de referência para a recolha de preços para o IPC Nacional registaram quedas nos respectivos níveis de preços face ao mês de Junho. Assim, as cidades de Maputo e Beira tiveram quedas acima da média, com 0,60% e 0,54%, respectivamente, enquanto Nampula registou uma queda mais moderada (0,25%).

De Janeiro a Julho, Maputo registou a inflação mais alta, 4,30%, seguida por Nampula, 2,90%, e Beira, 1,13%.

Em termos homólogos, Nampula, Maputo e Beira registaram agravamentos nos respectivos níveis gerais de preços na ordem de 17,14%, 16,52% e 13,77%, respectivamente.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Quinta, 11 Janeiro 2018
A CAMPANHA eleitoral, lançada esta semana para a intercalar de 24 de Janeiro próximo na cidade de Nampula, deve ser bem aproveitada, enquanto oportunidade para uma avaliação do que fomos aprendendo na nossa já longa trajectória como país... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Arrancam obras de reabilitação da estrada...
Quarta, 17 Janeiro 2018
As obras de reabilitação e asfaltagem da estrada que liga a cidade de Nampula à vila-sede do distrito de Mogovolas, num troço de cerca de 75 quilómetros, iniciaram, finalmente, esta semana, segundo nos garantiu Pedrito Rocha, director provincial das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos. Leia mais Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

08.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

QUEM chega à vila-sede distrital de Nacala-a-Velha, em Nampula, logo à ...
2018-01-17 21:59:59
NO princípio, as vozes críticas ao Presidente sul-africano ecoavam sob ...
2018-01-16 22:32:09
DUAS questões despontam desta análise: será que os objectivos ...
2018-01-16 22:30:21
O director de Mercados e Feiras no Conselho Municipal da Cidade de Maputo disse esta ...
2018-01-16 22:28:35
DORMI toda a noite e toda a manhã. Era uma da tarde quando saltei da cama. ...
2018-01-15 23:24:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1778 visitantes em linha