O MANUSEAMENTO de carga nos principais portos nacionais cresceu 23 por cento nos primeiros seis meses deste ano, comparativamente a 2016, mas a autoridade de tutela reivindica que os números estão abaixo da produção desejada.

O Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, considera que este é o tempo ideal para os potenciais utilizadores das principais infra-estruturas nacionais usufruírem dos benefícios oferecidos pelos três corredores logísticos, de modo a maximizar-se os investimentos realizados.

Falando ontem na FACIM, Carlos Mesquita apontou que o aumento dos preços das mercadorias, sobretudo o carvão, e a estabilização dos produtos derivados da agricultura, propiciaram o aumento do volume de carga este ano, mas lamentou que os números continuem além da capacidade instalada no país.

“Na verdade, a estabilização dos preços das mercadorias no mercado internacional, em particular, o carvão e também os produtos derivados da agricultura, como e o caso do açúcar, algodão e outros, bem como o processo de importação de fertilizantes, trigo e outras cargas para Moçambique e para os países do hinterland, estão a contribuir para o aumento da carga manuseada este ano”, indicou Mesquita.

Acrescentou que apesar de estar ainda abaixo do desejável (cerca de 74 mil toneladas métricas por ano), o país está num bom patamar.

“O segundo semestre de cada ano é sempre o mais activo porque é o período das exportações daquilo que são as mercadorias produzidas na agricultura. Os nossos portos vão ter muito mais pressão neste segundo semestre mas, mesmo assim, devo dizer que o volume de carga que temos estado a manusear está abaixo daquilo que é a capacidade total instalada no país, ao nível dos portos, que anda na ordem de 74 milhões de toneladas”, explicou o Ministro dos Transportes e Comunicações.

Refira-se que no primeiro dia da FACIM o Presidente da República, Filipe Nyusi, considerou que as ferrovias que ligam Moçambique à África do Sul, Zimbabwe, Zâmbia e Suazilândia, incluindo a variante economicamente viável que liga Moçambique ao Malawi, são activos que devem ser capitalizados.

A estrada cuja construção arrancará brevemente ligando Moçambique e Tanzania através da ponte sobre o rio Rovuma, já construída, é outra base a ser explorada para a promoção da economia dos dois países.

O Chefe do Estado saudou e encorajou o governo malawiano pela sua decisão de usar plenamente o Corredor de Nacala, tendo inaugurado há dias as secções três e cinco da referida linha assistida pelo Porto de Nacala.

O governo moçambicano, segundo Nyusi, compromete-se a dar todo o apoio necessário e continuará a encorajar os parceiros nacionais e estrangeiros a promoverem a sustentabilidade deste projecto ferro-portuário de valor regional.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 08 Dezembro 2017
A PROCURADORIA-GERAL da República accionou, esta semana, mandados de prisão contra o ex-ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Francisco Zucula; o antigo presidente do Conselho de Administração das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM),... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Reinserção social em Sofala: Implementação de...
Quinta, 14 Dezembro 2017
Cerca de 14.800 combatentes registados na província central de Sofala, entre desmobilizados de defesa da soberania e democracia e veteranos da luta de libertação nacional, estão a melhorar as suas condições de vida, com a implementação, nos últimos tempos, de múltiplos projectos de reinserção social. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,55 60,70
ZAR 4,37 4,45
EUR 69,97 71,32

12.12.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

  Normal 0 false false false ...
2017-12-13 23:30:00
NÃO fosse este o cantinho de reflexão ou opinião, ...
2017-12-13 23:30:00
A CIRCULAÇÃO de pessoas e bens na estrada que dá acesso ...
2017-12-13 23:30:00
O FACTO de termos ido eu e o meu irmão mais novo ao ensino oficial e ...
2017-12-12 23:30:00
ERA 1 de Março de 2013, dia de festa para muita gente. Ao nível da ...
2017-12-12 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2234 visitantes em linha