Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

A operadora de telefonia móvel Vodacom afirma que os casos de alegado desaparecimento de crédito, para o serviço de voz e de dados reivindicado por alguns dos seus clientes, ocorrem devido à falta de domínio no uso de alguns aplicativos dos telemóveis com sistema android, bem como a melhoria da velocidade da Internet.

A Vodacom anunciou o facto em conferência de imprensa havida ontem, em Maputo, que tinha como objectivo esclarecer as preocupações de alguns clientes que reclamam desaparecimento do crédito para os serviços de voz e de dados.

O especialista de projectos e serviços, Estêvão Banze, admite que a Vodacom ajustou recentemente as tarifas para o serviço de voz. Disse, contudo, que esta não pode ser a causa do problema.

Apontou a falta de controlo, por parte dos clientes, da validade do crédito para o serviço de dados, a aquisição de novos telemóveis com funcionalidades que alguns clientes não estão muito familiarizados, tais como download automático de vídeos e fotos nas redes sociais, como algumas das algumas razões que contribuem para o rápido consumo de crédito de dados.
Como parte da solução dos problemas, Estêvão Banze anunciou que a Vodacom aumentou, com efeitos a partir de hoje, a validade das ofertas diárias dos serviços de internet para mais sete dias.

Explicou que o lançamento da “NetControl”, ocorrida em Dezembro do ano passado, uma funcionalidade que restringe o uso da internet, foi outra medida adoptada pela operadora para responder as reclamações dos seus clientes sobre o mesmo problema.

“Com a implementação do NetControl reduzimos de 40 por cento de clientes que navegavam com crédito principal em 2015, para 14 por cento em 2017. Usamos várias campanhas de educação para reduzir os custos do uso da internet com os dados activados”, afirmou.

Referiu que “ao longo do tempo fomos aumentando a nossa velocidade da internet. Por isso, o aumento da velocidade contribui também para que os dados móveis sejam consumidos mais rapidamente”.
Segundo Banze, Moçambique é um dos países com uma das tarifas mais baixa, ocupando a segunda posição comparativamente a outros países da região.

“Nas nossas ofertas de internet o preço por megabyte já esteve a 0,47 centavos (um dólar equivale a cerca de 61 meticais ai câmbio corrente) e neste exacto momento o custo é de 0,12 centavos por mega; é por essa razão que chagamos a ser o segundo país mais barato a nível da SADC”, disse.

Num outro desenvolvimento, o responsável pelo departamento dos projectos da Vodacom, Mateus Moiane, disse que a sua instituição está preocupada com a vandalização e roubo dos seus equipamentos nas zonas rurais, o caso de baterias, painéis solares, entre outros.
Como solução para o problema, Moiane disse que a operadora está a instalar antenas equipadas com sistema de câmaras de vigilância para reforçar a segurança e controlo do seu equipamento.

 

Sábados

TEMA DE ...

É um facto que as autoridades municipais, há anos, enfrentam ...

...

A INFÂNCIA e a arte são universos muito próximos. ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction