O Banco Mundial já investiu, nos últimos anos, cerca de 4,5 biliões de dólares, para apoiar o desenvolvimento da economia azul em todo o planeta, e possui em carteira dois biliões adicionais.

O valor visa apoiar a implementação de programas regionais, para a protecção marinha nas regiões do Pacífico e do continente africano, bem como, no combate a todas formas de poluição marinha, para a protecção de habitats marinhos críticos, e desenvolvimento costeiro no mundo inteiro.
A informação foi avançada ontem pelo representante do Banco Mundial, Mark Lundell, durante a 1ª Edição da Conferência “Crescendo Azul”, um evento de dois dias em curso na capital moçambicana sob o lema “Exploração Sustentável e Compartilhada do Oceano”
Lundell justificou o investimento afirmando, que “os oceanos suportam economias e meios de vida, de muitas maneiras em todo o mundo”.
Aliás, a produção pesqueira marinha mundial é superior a 80 milhões de toneladas, contribuindo com mais de 260 biliões de dólares para o Produto Interno Bruto (PIB) global.
Em termos globais, estima-se que uma em cada 10 famílias tem na pesca a base de seu sustento e as mulheres constituem metade da força de trabalho no sector.
Segundo Lundell, o comércio global não seria o mesmo sem os oceanos, pois, mais de 80 porcento de todos os bens consumidos no mundo inteiro transitam através dos oceanos.
Não menos importante, disse Lundell, é a dimensão ambiental da qual as demais dependem.
“Os oceanos representam o maior consumidor de carbono no nosso planeta e habitat de uma grande imensidade de espécies algumas das quais ainda desconhecidas para a humanidade”, disse a fonte, citada pela AIM.
Deplorou o facto de a saúde dos oceanos registar uma degradação contínua e estima-se que cerca de 30 porcento dos stocks de peixe estejam a ser sobre pescados, que se traduz na perda de uma receita anual calculada em 80 biliões de dólares.
Referiu que cerca de 80 porcento das fontes de poluição marinha têm origem na terra. Por isso, disse Lundell, as dimensões da degradação são enormes, cujas consequências são as mudanças climáticas, incluindo a acidificação, variações de temperatura, aumento de nível dos oceanos entre outros com efeitos, potencialmente, catastróficas.
Para mitigar o seu impacto, os governos e o sector privado e outros actores da sociedade são chamados a colaborar com soluções inovadoras e, ambientalmente, sustentáveis para alcançar um crescimento azul, que seja, climaticamente, inteligente e integrado.
O Banco Mundial continua a ser um parceiro indispensável, disponibilizando ferramentas, experiência e financiamento para apoiar a transição para uma maior resiliência climática e um crescimento azul e sustentável.
“O nosso crescimento azul só será, verdadeiramente, azul se integrado a inteligente, do ponto de vista climático”, vincou Lundell. 

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction