A DUPLA Troika encoraja o Lesotho e a República Democrática de Congo (RDCongo) a se engajar com determinação na conclusão, com sucesso, dos processos políticos em curso nos dois países membros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

Para o caso do Lesotho, a organização regional decidiu apoiar as eleições marcadas para 30 de Junho próximo, assegurando que elas sejam livres justas e transparentes.

Reunida Sexta-feira, à margem da Cimeira Extraordinária dos Chefes de Estado e de Governo da SADC, que sábado decorreu em Mbabane, na Swazilândia, a Dupla Troika, em que Moçambique se fez representar pelo Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, exige toda a segurança necessária para este fim e a participação de todos os intervenientes políticos no processo.

O Director para a Integração Regional e Continental no Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Alfredo Nuvunga, disse sábado a jornalistas moçambicanos, em Mbabane, à margem da Cimeira Extraordinária da SADC, que a organização lamentou, contudo, a evolução da situação no reino montanhoso que resultou na dissolução do respectivo parlamento, antes da implementação das reformas recomendadas pelas anteriores reuniões da Troika, nomeadamente a nível da segurança, lei eleitoral e função pública.

A SADC chegou à conclusão que o governo de gestão no Lesotho carece de mandato para implementar certas decisões, incluindo as recomendações da Troika.

“O governo que sairá das eleições de 3 de Junho próximo será apoiado pela Troika na efectivação das recomendações. Por isso, a Troika vai reunir-se imediatamente depois destas eleições para reiterar a necessidade de reformas em todos os sectores relevantes no Lesotho e evitar a repetição dos problemas que ciclicamente ocorrem neste reino”, afirmou Nuvunga.

Quanto à RDCongo, a fonte disse que a Dupla Troika tomou nota sobre a evolução da situação em função dos acordos de Dezembro de 2016 que previam, entre outras questões, a nomeação de um Primeiro-Ministro de consenso e nomeação de um presidente do comité de verificação.

“Tomou-se nota da situação. Houve uma informação do próprio Congo indicando que há esforços para se implementar as decisões”, sendo por isso que a Dupla Troika exortou que isso fosse feito “com maior brevidade possível de modo a que se criem todas condições para que neste país haja eleições até 30 de Dezembro próximo”.

A dupla Troika é constituída pelo Reino da Swazilândia, Botswana e África do Sul, e pela Tanzânia, Angola e Moçambique. (AIM)

Versão-Impressa


Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 17 Março 2017
A cólera volta a ser um grande problema para a saúde em Moçambique, agora também em províncias que há vários anos não registavam casos da doença. A primeira ilação que se pode tirar é que pode ter havido relaxamento... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Indústria de Confecções: Um gigante que cedeu...
Terça, 21 Março 2017
A INDÚSTRIA de confecções teve momentos de glória em Moçambique e na região. Mas com o tempo ficou moribunda e colapsou. Não resistiu às vicissitudes do mercado, deixando milhares de operários à sua sorte.  Leia mais Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 68,74 68,84
ZAR 5,42 5,43
EUR 73,76 73,87

17.03.2017   Banco de Moçambique

Temperatura

25.02.2017    INAM

Opinião & Análise

É DELICADO o assunto que trago para esta semana, porque susceptível de ...
2017-03-22 07:46:11
DEMOCRACIA é um conceito actualmente usado, de forma arbitrária, em ...
2017-03-22 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 4365 visitantes em linha