TODOS os anos, a Universidade do Sul da Califórnia leva delegações da África para se reunir com líderes empresariais, funcionários do Governo e outros nos Estados Unidos. Mas este ano, a cimeira EUA-Africa não teve participantes africanos.  A todos lhes foram negados os vistos.

Uma cimeira havida semana passada nos Estados Unidos para discutir o desenvolvimento sustentável de África, não teve representantes africanos, porque nenhum teve permissão para entrar no país.

Cerca de 100 africanos foram proibidos de entrar nos Estados Unidos para participar da Cimeira de Desenvolvimento Econômico Global de África, que acontece todos os anos na Universidade do Sul da Califórnia.

A cimeira pretende encorajar as empresas norte-americanas a investir em África, particularmente no apoio à energia limpa, combate dos efeitos das mudanças climáticas e redução da pobreza.

O evento está aberto a empreendedores, corporações e líderes políticos e cívicos dos Estados Unidos e de África, cujos representantes têm a oportunidade de mostrar projectos que precisam de ajuda técnica ou investimento.

A presidente da Cimeira, Mary Flowers, falando à Voz da América (VOA) disse que "normalmente, 40% dos convidados têm a entrada dos EUA recusada, mas os outros vêm. Este ano (a recusa de vistos) foi de 100% (…) ”.

"Eu tenho que dizer que a maioria de nós sente que é um problema de discriminação com as nações africanas. Experimentamos isso uma e outra vez, e as pessoas rejeitadas são pessoas de negócios legítimos com vínculos com o continente ".

Os convidados africanos à cimeira incluíam palestrantes e representantes de Governos, de países como África do Sul, Serra Leoa, Guiné-Conacri, Gana, Nigéria e Etiópia. - VOA

 

Versão-Impressa


Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 16 Junho 2017
A CIDADE de Tete acolheu semana passada o fórum de infra-estruturas que, pela sua importância, contou com a participação do Presidente da República, Filipe Nyusi. O evento destinava-se a mobilizar recursos de forma a priorizar acções nas... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Ponte Dona Ana: Obras da passadeira relançam...
Terça, 20 Junho 2017
OS habitantes do vale do Zambeze, de que fazem parte as províncias de Manica, Sofala, Tete e Zambézia, estão bastante optimistas no incremento das trocas comerciais, quando for concluída, próximo mês, a reabilitação e iluminação da passadeira na ponte Dona Ana, que liga a vila municipal de Nhamayabwe, distrito de Mutarara, em... Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,83 60,97
ZAR 4,66 4,75
EUR 66,81 68,07

22.06.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

GOSTEI da sua crónica, mas queria lhe dizer que os distritos de ...
2017-06-22 08:23:06
A LEI e a ética são duas ordens normativas que coincidem no objectivo ...
2017-06-21 07:50:38
CIRCULO pelas bandas do Alto-Maé, num destes dias e dei de “cara” ...
2017-06-21 07:47:24
OS povos moçambicano e zimbabweano são irmãos e vizinhos desde ...
2017-06-21 07:45:38
OS cubanos estão a atravessar uma fase muito delicada da sua história. ...
2017-06-20 07:31:53

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2446 visitantes em linha