A UNIÃO Europeia pediu hoje, pelo terceiro aniversário do derrube do avião MH17 da Malaysia Airlines com 298 pessoas a bordo, que se continue a investigar a tragédia para que os responsáveis possam responder perante a justiça.

“Para garantir que os responsáveis pelo derrube do MH17 prestem contas perante a justiça, a investigação criminal deve continuar a ter o apoio da comunidade internacional”, declarou através de um comunicado a Alta Representante para a Política Externa da UE, Federica Mogherini.

No mesmo sentido, o Presidente ucraniano, Petro Poroshenko, apelou hoje a que seja feita justiça pela morte das 298 pessoas de 17 nacionalidades que seguiam a bordo.

O MH17 da Malaysia Airlines que fazia o voo Amesterdão-Kuala Lumpur foi abatido no dia 17 de Julho de 2014 por um míssil. Uma equipa de investigadores internacional concluiu que o míssil foi disparado do território sob controlo dos rebeldes ucranianos, apoiados por Moscovo, utilizando um sistema de lançamento móvel BUK, de fabrico russo.

Poroshenko afirmou hoje que a Ucrânia expressa o seu pesar pelas mortes e que acredita que os responsáveis pelo ataque serão levados perante a justiça.

O Governo holandês recordou no início do mês que eventuais suspeitos serão julgados pelo Tribunal Penal Internacional em Haia.

Até ao momento, não foram apresentadas quaisquer acusações contra os autores eventuais do lançamento do míssil, o que a Malásia espera ver acontecer até ao final do ano.

Mogherini acrescentou no comunicado divulgado hoje que “a UE e os seus Estados-membros reiteram o completo apoio à Equipa de Investigação Conjunta” (JIT, na sigla em inglês), que considera também que os eventuais imputados devem ser julgados na Holanda.

A chefe da diplomacia europeia pediu ainda que respeitada a independência da equipa de investigadores e manifestou a esperança de que todos os Estados colaborem com a investigação, tal como exigido na resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Os familiares das vítimas plantaram hoje 298 árvores, em memórias dos finados no que designam de "bosque da memória".

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 16 Fevereiro 2018
A autoridade gestora de recursos hídricos anunciou, esta semana, maus dias pela frente, no que diz respeito ao abastecimento de água às cidades de Maputo, Matola e Vila de Boane. Na origem da situação está o facto de a barragem dos Pequenos Libombos, o... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
PRIMEIRO-MINISTRO VISITOU E FAZ A LEITURA: Niassa...
Terça, 20 Fevereiro 2018
O combate à criminalidade, melhoria da comercialização agrícola e do abastecimento de água potável e desenvolvimento de infra-estruturas são desafios que Niassa está a vencer paulatinamente, antevendo-se continuação de boas campanhas de produção, sobretudo nas culturas alimentares. Leia mais Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

MAIS um Dia dos Namorados, também conhecido por Dia de São Valentim, ...
2018-02-22 00:30:00
A MULTINANCIONAL Sasol, empresa sul-africana que explora e comercializa o gás ...
2018-02-22 00:30:00
O RECENTE encontro, em Nhamadjiwa, Gorongosa, entre o Presidente da ...
2018-02-21 00:30:00
Como referi no princípio do primeiro texto desta série, a chamada ...
2018-02-21 00:30:00
Depois de três dias a gerir dores dispersas pelo corpo, Hélder decidiu ...
2018-02-20 00:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2823 visitantes em linha